Foto: AllBlacks.com

ARTIGO COM VÍDEO – O jejum é imenso: desde 2009 a França não vence a Nova Zelândia. E a 13ª vitória seguida dos All Blacks sobre os Bleus veio neste sábado no encerramento da série de três duelos entre os dois históricos rivais, com a cidade de Dunedin vibrando para mais uma vitória acachapante dos All Blacks, agora por 49 x 14.

Novamente, houve controversa na partida no primeiro tempo que, apesar da contestação francesa, não apaga a contundência do feito neozelandês. A França, mais uma vez, começou muito bem a partida, jogando de igual para igual e fazendo o primeiro try do jogo, aos 12′, com o scrum-half Baptiste Serin, que entrou no lugar de Morgan Parra logo no comecinho do jogo, achando o espaço na base do ruck para cravar o try. Mas a Nova Zelândia é a Nova Zelândia e bastou um ataque bem estruturado para Ben Smith igualar tudo aos 16′ com o primeiro try do time preto. Depois, aos 22′, nova pressão, maul e try neozelandês com Matt Todd apoiando.

A França não se abateu e, aos 28′, Serin entregou para Fofana romper no impacto a defesa da casa e marcar o try do empate francês, 14 x 14 eletrizantes. Mas, aos 32′, veio o lance capital e controverso do embate: após scrum, Damien McKenzie disparou para o terceiro try kiwi, com o árbitro John Lacey obstruindo o tackle de Serin. 21 x 14, que se mantiveram inalterados até o intervalo.

Os Bleus não suportaram o ritmo neozelandês no segundo tempo e os All Blacks tiveram uma reta final de jogo incontestável de superioridade física. McKenzie correu para o quarto try logo após a pausa, garantindo frente intransponível. E a porta se abriu para o show particular de Rieko Ioane, que voou para 3 tries na segunda etapa, aos 53′, aos 59′ e aos 63′, fechando uma noite de gala na Ilha do Sul. 49 x 14, números finais.

- Continua depois da publicidade -

Os franceses entrarão de férias agora, pensando nos acertos necessários para a temporada que antecede a Copa do Mundo, ao passo que os neozelandeses voltam a jogar o Super Rugby por suas franquias e, em agosto, disputam o Rugby Championship.

 

49versus copiar14

Nova Zelândia 49 x 14 França, Dunedin

Árbitro: John Lacey (Irlanda)

Nova Zelândia

Tries: Ioane (3), McKenzie (2), B Smith e Todd

Conversões: McKenzie (7)

15 Ben Smith, 14 Waisake Naholo, 13 Jack Goodhue, 12 Sonny Bill Williams, 11 Rieko Ioane, 10 Damian McKenzie, 9 Aaron Smith, 8 Luke Whitelock, 7 Ardie Savea, 6 Shannon Frizell, 5 Scott Barrett, 4 Samuel Whitelock (c), 3 Owen Franks, 2 Codie Taylor, 1 Joe Moody;

Suplentes: 16 Liam Coltman, 17 Karl Tu’inukuafe, 18 Ofa Tuungafasi, 19 Jackson Hemopo, 20 Matt Todd, 21 TJ Perenara, 22 Richie Mo’unga, 23 Jordie Barrett;

França

Tries: Serin e Fofana

Conversões: Belleau (2)

15 Benjamin Fall, 14 Teddy Thomas, 13 Remi Lamerat, 12 Wesley Fofana, 11 Gael Fickou, 10 Anthony Belleau, 9 Morgan Parra (c), 8 Kevin Gourdon, 7 Kelian Galletier, 6 Mathieu Babillot, 5 Yoann Maestri, 4 Bernard Le Roux, 3 Uini Atonio, 2 Camille Chat, 1 Dany Priso;

Suplentes: 16 Adrien Pélissié, 17 Cyril Baille, 18 Cédate Gomes Sa, 19 Felix Lambey, 20 Alexandre Lapandry, 21 Baptiste Serin, 22 Jules Plisson, 23 Maxime Médard;

 

Tonga quebra jejum e vence Fiji

O jejum era grande. Tonga não derrotava Fiji desde 2011. Mas a espera acabou para os ‘Ikale Tahi, que foram a Fiji neste sábado e venceram os rivais mais badalados por expressivos 27 x 19, virando o marcador nos 10 minutos finais.

O jogo foi parelho desde o início, com 7 x 7 no primeiro tempo e com uma segunda etapa começando forte, com Goneva cravando try para Fiji, Steve Mafi respondendo na mesma moeda para Tong aos 48’a e Viliame Mata, aos 52′, cravando o terceiro try fijiano que dava a frente aos anfitriões. Mas a reta final foi de crescimento de Tonga, que ganhou a batalha física, teve 2 penais seguidos para Takulua, aos 66′ e aos 70′, virar o jogo e, aos 72’, Daniel Faleafa deu o golpe fatal com o terceiro try dos vermelhos. 27 x 19, que vão render frutos a Tonga no Ranking, fechando junho em alta.

 

19versus copiar27

Fiji 19 x 27 Tonga, em Lautoka

Árbitro: Luke Pearce (Inglaterra)

Fiji

Tries: Lomani, Goneva e Mata

Conversões: Volavola (2)

15 Kini Murimurivalu, 14 Timoci Nigusa, 13 Vereniki Goneva, 12 Jale Vatabua, 11 Nemani Nadolo, 10 Ben Volavola, 9 Frank Lomani, 8 Akapusi Qera, 7 Mosese Voka, 6 Dominiki Waqaniburotu, 5 Leone Nakarawa, 4 Viliame Mata, 3 Manasa Saulo, 2 Tuapati Taleimatoga, 1 Campese Ma’afu;

Suplentes: 16 Tuvere Vugakoto, 17 Peni Ravai, 18 Mosese Ducivaki, 19 Albert Tuisue, 20 Nemani Nagusa, 21 Seru Vularika, 22 Alivereti Veitokani, 23 Sevanaia Galala

Tonga

Tries: Ngauamo, Mafi e Faleafa

Conversões: Takulua (3)

Penais: Takulua (2)

15 David Halaifonua, 14 Viliami Lolohea, 13 Nafi Tuitavake, 12 Cooper Vuna, 11 Penikolo Latu, 10 Kurt Morath, 9 Sonatane Takulua, 8 Nasi Manu, 7 Fotu Lokotui, 6 Maama Vaipulu, 5 Steve Mafi, 4 Leva Fifita, 3 Siua Halanukonuka, 2 Paula Ngauamo, 1 Siegfried Fisi’ihoi;

Suplentes: 16 Sefo Sakalia, 17 Ben Tameifuna, 18 David Fe’ao, 19 Daniel Faleafa, 20 Mike Faleafa, 21 Shinnosuke Tu’umoto’oa, 22 Latiume Fosita, 23 James Faiva;