Decisão! Nesse fim de semana tem o Pré-Olímpico masculino em Mônaco

Nesse domingo, dia 19, conheceremos o último classificado para o torneio masculino do Rio 2016. Nos dias 18 e 19 de junho, o Stade Louis II, em Mônaco, com seus 18 mil lugares, receberá o torneio final do Pré-Olímpico, reunindo 16 seleções de todo o mundo, que jogarão pela última vaga nos Jogos Olímpicos.

 

O sistema de disputa em Mônaco será simples, com as seleções divididas em 4 grupos de 4, com os 2 primeiros de cada grupo avançando às quartas de final. Entre as atuais 15 seleções centrais da Série Mundial de Sevens, estarão no principado na condição de favoritas à classificação Samoa, Canadá e Rússia. Mas, outros fortes concorrentes estarão no Principado, como Tonga, Irlanda (que montou sua seleção de sevens apenas em 2015), Espanha, Alemanha, Zimbábue, Hong Kong, Uruguai e Chile. Quem vai levar?

 

Você poderá assistir ao vivo ao torneio em worldrugby.org.

 

Brasil, Fiji, Nova Zelândia, Austrália, África do Sul, Quênia, Argentina, Grã-Bretanha, França, Estados Unidos e Japão já estão classificados para o Rio 2016.

 

Grupo a grupo

O Grupo A do torneio é um genuíno grupo da morte. Samoa é a grande favorita ao primeiro lugar – e ao título do torneio – tendo terminado a Série Mundial de Sevens 2015-16 em 9º lugar, vivendo uma reta final avassaladora que incluiu o título da penúltima etapa, em Paris, quando venceu Fiji na grande final. Liderada pelo excelente capitão Falemiga Selesele, Samoa teve uma campanha de altos e baixos, mas o time polinésio foi o sexto que mais marcou tries (média superior a 3 por jogo) e contou com o terceiro maior anotador de tries da temporada, Samoa Toloa, com 37 tries.

 

Zimbábue e Tonga vão a Mônaco com esperanças de promoção também. O Zimbábue vem desempenhando com muita consistência no Hong Kong Sevens, passando perto da promoção à elite mundial em 2015, ao perder na final para a Rússia por 22 x 19, com try na última bola, e caindo nas semifinais de 2016 diante do campeão Japão. Tonga, por sua vez, fez péssimas campanhas em Hong Kong e tem pouca tradição no sevens, ainda que nos torneios da Oceania já tenha batido inclusive Samoa e Fiji recentemente. Incógnita absoluta, pois talento há por lá.

 

A Irlanda é a outra incógnita e também tem plenas chances de classificação, pela tradição que tem no rugby em geral. O técnico Anthony Eddy apostou em um elenco jovem, de atletas das academias de alto rendimento de Leinster, Munster e Ulster. Desde sua recriação em 2015, o único grande desafio irlandês foi a Repescagem Europeia em Portugal no ano passado, quando empatou com a Rússia e derrotou Geórgia, Itália e Lituânia. Qualquer coisa pode acontecer no Grupo A.

 

No Grupo B, o Canadá, 13º colocado da última Série Mundial de Sevens e medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2015, é o grande favorito. Os canadenses viveram uma dura temporada de mais baixos do que altos, incluindo uma reta final muito fraca. Porém, o elenco é experimentado em grandes competições, liderado pelo terceiro maior pontuador do circuito, Nathan Hirayama. Com média de pouco menos de 3 tries por jogo, o Canadá chegará com o status de principal concorrente de Samoa.

 

Já Uruguai e Alemanha serão os principais concorrentes do Canadá na primeira fase. A Alemanha vem desempenhando com muita consistência no Grand Prix Europeu e chegou a alcançar o vice campeonato da Repescagem para o Pré-Olímpico em 2015. O Uruguai, por sua vez, tem longa experiências nos torneios das Américas e irá com seu melhor time de sevens, capitaneado por Gabriel Puig. O Sri Lanka completa o grupo e, apesar da popularidade do esporte no país e de terem importado alguns fijianos, dificilmente irá surpreender.

 

No Grupo C, o favoritismo é da Rússia, que pode não ter brilhado na sua estreia como seleção central da Série Mundial de Sevens, mas cumpriu seu objetivo de não ser rebaixada, terminando a temporada em 14º lugar. Os Ursos venceram em casa a primeira etapa do Grand Prix Europeu, o que lhes deu confiança maior para tentarem surpreender os favoritos Samoa e Canadá.

 

Correndo na cola dos russos estarão Chile e Marrocos. O Chile vai com força máxima, depois de preparação no Roma Sevens que incluiu vitória sobre a Itália e derrota para o Brasil. O bom desempenho chileno nos torneios sul-americanos inspira os Cóndores e lhes garante favoritismo para o segundo lugar da chave. Já o Marrocos surpreendeu a todos com uma campanha muito sólida no último Hong Kong Sevens, vencendo Tonga e empatando com o Brasil. A Tunísia corre por fora, depois de discreta campanha em Roma, com derrota para o Brasil.

 

Por fim, o Grupo D tem Hong Kong e Espanha dividindo o favoritismo, com ambos sonhando com realismo pelo Rio 2016, ainda que alguns degraus abaixo de Samoa. No Hong Kong Sevens, os Dragões de Hong Kong perderam na primeira fase para Alemanha e Zimbábue, mas reagiram no mata-mata justamente eliminando a favorita Espanha nas quartas de final por 12 x 5. O triunfo embalou o time da ex colônia britânica da China, que bateu a Alemanha na semifinal e caiu apenas na final contra o Japão. A Espanha foi seleção central da Série Mundial de Sevens até 2014 e não conseguiu mais a volta à elite, apesar dos bons desempenhos no Grand Prix Europeu. Na etapa de Moscou, na abertura da temporada europeia deste ano, os Leões não foram bem, acabando em 7º lugar.

 

México e Coreia do Sul completam o Grupo D com poucas chances. Os mexicanos mostraram evolução no Hong Kong Sevens vencendo a perigosa (e decepcionante) Papua Nova Guiné, ao passo que os coreanos têm história e contam com alguns atletas radicados no rugby japonês.

 

monaco sevens 2016

Pré-Olímpico Masculino – em Mônaco

Grupo A: Samoa, Zimbábue, Tonga e Irlanda

Grupo B: Canadá, Alemanha, Uruguai e Sri Lanka

Grupo C: Rússia, Chile, Marrocos e Tunísia

Grupo D: Hong Kong, Espanha, México e Coreia do Sul

 

Sábado, dia 18 de junho – das 06h00 às 15h30 (hora de Brasília)

Samoa x Tonga

Zimbábue x Irlanda

Canadá x Uruguai

Alemanha x Sri Lanka

Rússia x Marrocos

Chile x Tunísia

Hong Kong x México

Espanha x Coreia do Sul

 

Samoa x Irlanda

Zimbábue x Tonga

Canadá x Sri Lanka

Alemanha x Uruguai

Rússia x Tunísia

Chile x Marrocos

Hong Kong x Coreia do Sul

Espanha x México

 

Tonga x Irlanda

Samoa x Zimbábue

Uruguai x Sri Lanka

Canadá x Alemanha

Marrocos x Tunísia

Rússia x Chile

México x Coreia do Sul

Hong Kong x Espanha

 

Domingo, dia 19 de junho – das 05h15 às 14h00 (hora de Brasília)

Finais

 

 

Comentários