Em campo: Gales x Irlanda, Escócia x Itália e muito mais

Nesta sexta e sábado, mais seleções entram em campo pelos amistosos pré Copa do Mundo, já na reta final de suas preparações. O grande destaque fica por conta do clássico entre Irlanda e Gales, em Dublin, enquanto atenções se voltam também para o duelo entre Escócia e Itália, em Edimburgo. Já o Uruguai faz seu segundo jogo na Ásia contra o Japão, enquanto Samoa terá um desafio no Estádio Olímpico de Londres diante dos Barbarians, marcando (agora sim) a aposentadoria do trio Bakkies Botha, Carl Hayman e Ali Williams.

 

A rodada será aberta hoje, com Tonga e Geórgia entrando em campo na Inglaterra. Tonga enfrenta o Nottingham, clube da segunda divisão inglesa, enquanto a Geórgia enfrenta o Newcastle Falcons, da Premiership. Depois, no sábado, os Teros vão a campo no estádio Príncipe Chichibu em busca de um histórico triunfo em Tóquio, após derrota sábado passado. O último duelo em solo japonês foi positivo para os uruguaios, que exerceram muita pressão no pack sobre os japoneses, apesar da derrota.

 

Em Dublin, o grande jogo da jornada ocorre entre Irlanda e Gales, que jogam pela segunda vez no mês, após a vitória irlandesa em Cardiff, em partida que os galeses fizeram muitos testes em seu elenco. O jogo desse sábado será um teste mais duro para os dois lados. Paul O’Connell será o capitão da Irlanda, enquanto Peter O’Mahony retorna à terceira linha para atuar ao lado de Jamie Heaslip e Jordi Murphy, com Sean O’Brien no banco. A primeira linha será mais um teste de Joe Schmidt, com Jack McGrath, Nathan White e Richardt Strauss formando juntos. A dupla criativa consistirá em Conor Murphy e Jonny Sexton, enquanto a dupla Henshaw e Fitzgerald ganhou a preferência no centro. Atrás, os irmãos Dave e Rob Kearney jogarão juntos.

 

Gales, por sua vez, irá ao jogo mais consistente, apesar da ausência do lesionado Sam Warburton. George North comemorará seu 50º jogo pelo Dragão, formando uma linha poderosa com Halfpenny, Cuthbert, Scott Williams e Jamie Roberts. A terceira linha terá Faletau, Lydiate e Tipuric, enquanto Alun Wyn Jones capitaneia o time da segunda linha. Os olhares se voltarão à primeira linha, com a estreia do pilar Tomas Francis, atuando com Gethin Jenkins e Ken Owens. Os dois lados irão a campo praticamente com seu melhor, já pensando em dar ritmo a suas formações para a Copa do Mundo. A expectativa é de maior pressão do lado galês e chances de vitória completamente em aberto para os dois lados.

 

Samoa e Barbarians entram depois em campo no Estádio Olímpico de Londres e os samoanos, enfim, terão em campo seus melhores, o que não ocorrera na Copa das Nações do Pacífico. Será o primeiro jogo na história entre os dois lados, com os Barbarians, do técnico Robbie Deans, indo a campo recheados de australianos preteridos por Michael Cheika para os Wallabies. Do lado samoano, destaques para as entradas de Tim Nanai-Williams, Ofea Treviranus, Kahn Fotuali’i, Tusi Pisi, Filo Paulo e Maurie Faasavalu. Para Samoa, a vitória desse elenco é crucial para a confiança do time na luta por um lugar realista nas quartas de final do Mundial.

 

Em Murrayfield, será a vez da Escócia receber a Itália, após os escoceses tirarem o peso das costas e vencerem os italianos em Turim nos minutos finais. Vern Cotter, testando suas formações, trocou 14 jogadores do XV titulares, deixando apenas o veterano Sean Lamont. O treinador apostou na dupla Greig Laidlaw e Finn Russell para as camisas 9 e 10, deixando o herói da vitória passada, Henry Pyrgos, no banco. Russell chamou as atenções no Six Nations e retorna ao time. Os olhares estarão sobre o pack, que sofrerá pressão dos italianos. A missão de deter os visitantes estará com o trio da primeira linha Alasdair Dickinson, Ross Ford e Willem Nel.

 

A Itália fez oito trocas para o jogo em busca de retomar a confiança. Leonardo Ghiraldini será o capitão dos Azzurri, jogando na primeira linha com Castrogiovanni e Aguero, enquanto a dupla Tommaso Allan e Guglielmo Palazzani foi mantida e terá a missão de fazer o time produzir um pouco mais. A mudança foi mais radical nos 3/4s, com apenas Leonardo Sarto mantendo seu posto.

 

A jornada de amistosos se encerra com o Canadá recebendo os escoceses do Glasgow Warriors, campeões do PRO12, mas desfalcados de seus melhores nomes, em partida realizada na cidade de Halifax, na província canadense da Nova Escócia, com o intuito de atrair o apoio da população local, com grande presença de descendentes de escoceses. O Canadá vem mal e precisa da vitória para encontrar o rumo e não entrar sem confiança no Mundial. Por fim, na Filadélfia, os Estados Unidos buscam fazer mais um grande evento atuando contra os ingleses do Harlequins, também desfalcados de seus selecionáveis. Em alta e crescendo a cada jogo, as Águias sabem que uma vitória contra o clube londrino chamaria ainda mais as atenções e daria uma dose extra de confiança, permitindo ao time sonhar com vitórias na Copa do Mundo.

 

*Horários de Brasília

Sexta-feira, dia 28 de agosto

nottinghamversus(14)tonga logo

15h30 – Nottingham x Tonga, em Nottingham

 

newcastle falconsversus(14)georgia copy copy copy copy

15h45 – Newcastle Falcons x Geórgia, em Newcastle

 

Sábado, dia 29 de agosto

japaoversus(16)uru novo copy copy

06h00 – Japão x Uruguai, em Tóquio

Árbitro: George Clancy (Irlanda)

 

Japão: 15 Ayumu Goromaru, 14 Kotaro Matsushima, 13 Male Sa’u, 12 Craig Wing, 11 Kenki Fukuoka, 10 Kosei Ono, 9 Fumiaki Tanaka, 8 Hendrik Tui, 7 Michael Broadhurst, 6 Michael Leitch (c), 5 Hitoshi Ono, 4 Luke Thompson, 3 Kensuke Hatakeyama, 2 Shota Horie, 1 Masataka Mikami.

Suplentes: 16 Takayuki Watanabe, 17 Takeshi Kizu, 18 Hiroshi Yamashita, 19 Shinya Makabe, 20 Hayden Hopgood, 21 Atsushi Hiwasa, 22 Harumichi Tatekawa, 23 Karne Hesketh.

 

Uruguai: 1) Alejo Corral, 2) Carlos Arboleya,3) Mario Sagario; 4) Santiago Vilaseca (capitán), 5) Jorge Zerbino; 6) Juan Gaminara, 7) Diego Magno, 8) Alejandro Nieto; 9) Agustin Ormaechea, 10) Felipe Berchesi; 11) Santiago Gibernau, 12) Andrés Vilaseca, 13) Joaquín Prada, 14) Leandro Leivas; 15) Gastón Mieres.

Suplentes: 16) German Kessler, 17) Oscar Durán, 18) Mateo Sanguinetti, 19) Mathías Palomeque, 20) Matías Beer, 21) Juan de Freitas, 22) Alejo Durán, 23) Alberto Román.

 

Histórico: 2 jogos, 1 vitória do Japão e 1 vitória do Uruguai. Último jogo: Japão 30 x 8 Uruguai, em 2015 (amistoso)

 

irlanda copyversus(16)gales

10h30 – Irlanda x Gales, em Dublin

Árbitro: Craig Joubert (África do Sul)

 

Irlanda: 15 Rob Kearney, 14 Dave Kearney, 13 Luke Fitzgerald, 12 Robbie Henshaw, 11 Keith Earls, 10 Jonathan Sexton, 9 Conor Murray, 8 Jamie Heaslip, 7 Jordi Murphy, 6 Peter O’Mahony, 5 Paul O’Connell (c), 4 Iain Henderson, 3 Nathan White, 2 Richardt Strauss, 1 Jack McGrath.

Suplentes: 16 Sean Cronin, 17 Dave Kilcoyne, 18 Tadhg Furlong, 19 Donnacha Ryan, 20 Sean O’Brien, 21 Eoin Reddan, 22 Paddy Jackson, 23 Felix Jones.

 

Gales: 15 Leigh Halfpenny, 14 Alex Cuthbert, 13 Scott Williams, 12 Jamie Roberts, 11 George North, 10 Dan Biggar, 9 Rhys Webb, 8 Taulupe Faletau, 7 Justin Tipuric, 6 Dan Lydiate, 5 Alun Wyn Jones (c), 4 Bradley Davies, 3 Tomas Francis, 2 Ken Owens, 1 Gethin Jenkins.

Suplentes: 16 Scott Baldwin, 17 Paul James, 18 Aaron Jarvis, 19 Luke Charteris, 20 James King, 21 Gareth Davies, 22 Rhys Priestland, 23 Hallam Amos.

 

Histórico: 122 jogos, 66 vitórias de Gales, 50 vitórias da Irlanda e 6 empates. Último jogo: Gales 21 x 35 Irlanda, em 2015 (amistoso)

 

Barbarians%282%29versus(16)samoa copy

11h00 – Barbarians x Samoa, em Londres

Árbitro: John Lacey (Irlanda)

 

Barbarians: 15 Paul Williams, 14 Taqele Naiyaraovoro, 13 Ben Tapuai, 12 Wynand Olivier, 11 Dwayne Sweeney, 10 Christian Lealiifano, 9 Luke Burgess, 8 Pierre Spies, 7 Liam Gill, 6 Adam Thomson, 5 Luke Jones, 4 Bakkies Botha (c), 3 Carl Hayman, 2 Saia Faingaa, 1 Benn Robinson.

Suplentes: 16 Tolu Latu, 17 Josh Hohneck, 18 Maks van Dyk, 19 Ali Williams, 20 Jacques Potgieter, 21 Nic Groom, 22 Mike Harris, 23 Tom English.

 

Samoa: 15 Tim Nanai-Williams, 14 Faatoina Autagavaia, 13 Paul Perez, 12 Rey Lee-Lo, 11 Ken Pisi, 10 Tusi Pisi, 9 Kahn Fotuali’i, 8 Ofisa Treviranus, 7 Jack Lam, 6 Maurie Faasavalu, 5 Kane Thompson, 4 Filo Paulo, 3 Anthony Perenise, 2 Ole Avei, 1 Sakaria Taulafo.

Suplentes: 16 Manu Leiataua, 17 Viliamu Afatia, 18 Jake Grey, 19 Faifili Levave, 20 Vavae Tuilagi, 21 Vavao Afemai, 22 Patrick Faapale, 23 Johnny Leota.

 

Histórico: nunca se enfrentaram

 

escocia logo(11)versus(16)italia copy copy

11h15 – Escócia x Itália, em Edimburgo

Árbitro: Romain Poïte (França)

 

Escócia: 15 Stuart Hogg, 14 Sean Lamont, 13 Mark Bennett, 12 Peter Horne, 11 Tim Visser, 10 Finn Russell, 9 Greig Laidlaw, 8 David Denton, 7 John Barclay, 6 Ryan Wilson, 5 Grant Gilchrist, 4 Jonny Gray, 3 WP Nel, 2 Ross Ford, 1 Alasdair Dickinson.

Suplentes: 16 Stuart McInally, 17 Gordon Reid, 18 Jon Welsh, 19 Rob Harley, 20 Blair Cowan, 21 Henry Pyrgos, 22 Ruaridh Jackson, 23 Matt Scott.

 

Itália: 15 Luke McLean, 14 Angelo Esposito, 13 Michele Campagnaro, 12 Luca Morisi, 11 Leonardo Sarto, 10 Tommaso Allan, 9 Guglielmo Palazzani, 8 Samuela Vunisa, 7 Francesco Minto, 6 Alessandro Zanni, 5 Joshua Furno, 4 Marco Fuser, 3 Martin Castrogiovanni, 2 Leonardo Ghiraldini (c), 1 Matias Aguero.

Suplentes: 16 Andrea Manici, 17 Michele Rizzo, 18 Dario Chistolini, 19 Quintin Geldenhuys, 20 Mauro Bergamasco, 21 Marcello Violi, 22 Carlo Canna, 23 Andrea Masi.

 

Histórico: 24 jogos, 16 vitórias da Escócia e 8 vitórias da Itália. Último jogo: Itália 12 x 16 Escócia, em 2015 (amistoso)

 

canada copy copyversus(16)Glasgow Warriors

15h00 – Canadá x Glasgow Warriors, em Halifax

 

usa_rugby_logoversus(16)Harlequins copy copy

16h30 – Estados Unidos x Harlequins, na Filadélfia

Comentários