ARTIGO COM VÍDEOS – Os amistosos estiveram a todo vapor na Europa nesta tarde. Quem primeiro foi a campo foi a Itália, que não conseguiu repetir o feito do ano passado e não deu sustos para a África do Sul, que venceu no Vêneto por 35 x 06. Já a Escócia jogou um rugby avassalador e atropelou a Austrália em um jogaço de 53 x 24, que marcou a despedida da lenda dos Wallabies Stephen Moore. Já a Geórgia sofreu demais para vencer em casa os Estados Unidos, apesar do estádio lotado e empolgado pelo bom desempenho dos Lelos na semana passada.

 

Springboks não vacilam contra a Itália

A Itália vinha empolgada pela melhora de seu rugby nesta temporada, mas o caminho ainda é longo para os Azzurri. Mordida pela derrota no encontro passado, a África do Sul passou com contundência pelos italianos hoje em Padova com um 35 x 06 indiscutível.

- Continua depois da publicidade -

Carlo Canna até manteve os donos da casa no páreo no primeiro tempo com dois penais, mas a força do pack sul-africano foi demais. O primeiro try foi de François Louw ganhando no impacto e o segundo saiu de maul com Mbonambi, abrindo 14 x 06. Antes do intervalo saiu o terceiro try, com Pollard chutando cruzado para Venter marcar.

No segundo tempo, a Itália dominou o jogo territorialmente, somou muito mais metros ganhos que os Boks, mas parou na defesa verde. E quando atacou a África do Sul foi eficiente. Kitshoff fez o try no maul logo na volta do intervalo e antes do apito final Mostert rompeu a defesa azul para dar números finais ao encontro.

A África do Sul ainda terá um último compromisso no sábado que vem visitando Gales.

 

italia copy06versus copiar35

Itália 06 x 35 África do Sul, em Padova

Árbitro: Romain Poite (França)

Itália

Penais: Canna (2)

15 Jayden Hayward, 14 Angelo Esposito, 13 Tommaso Boni, 12 Tommaso Castello, 11 Mattia Bellini, 10 Carlo Canna, 9 Marcello Violi, 8 Sergio Parisse (c), 7 Abraham Steyn, 6 Giovanni Licata, 5 Dean Budd, 4 Marco Fuser, 3 Simone Ferrari, 2 Luca Bigi, 1 Andrea Lovotti;

Suplentes: 16 Leonardo Ghiraldini, 17 Federico Zani, 18 Tiziano Pasquali, 19 Francesco Minto, 20 Renato Giammarioli, 21 Edoardo Gori, 22 Ian Mckinley, 23 Matteo Minozzi;

África do Sul

Tries: F Louw, Mbonambi, Venter, Kitshoff e Mostert

Conversões: Pollard (5)

15 Andries Coetzee, 14 Dillyn Leyds, 13 Jesse Kriel, 12 Francois Venter, 11 Courtnall Skosan, 10 Handré Pollard, 9 Ross Cronje, 8 Duane Vermeulen, 7 Pieter-Steph du Toit, 6 Francois Louw, 5 Lood de Jager, 4 Eben Etzebeth (c), 3 Wilco Louw, 2 Bongi Mbonambi, 1 Tendai Mtawarira;

Suplentes: 16 Chiliboy Ralepelle, 17 Steven Kitshoff, 18 Trevor Nyakane, 19 Franco Mostert, 20 Dan du Preez, 21 Rudy Paige, 22 Elton Jantjies, 23 Warrick Gelant;

Escócia despacha Austrália com seu “rugby total”

Murrayfield testemunhou uma grandiosa vitória da Escócia sobre a Austrália neste sábado, no dia em que o hooker australiano Stephen Moore se despedia dos Wallabies após uma laureada carreira. Os escoceses brindaram o torcedor com um rugby total, dinâmico e sempre ofensivo e puniram os erros australianos para triunfarem por 53 x 24.

Tudo começou com um lindo try do ponta McGuigan conduzindo na velocidade com os pés um contra-ataque letal para o primeiro try do jogo aos 16’. Os Wallabies não se intimidaram e deram o troco após uma jogada de 20 fases, com Foley chutando para Kuridrani cravar o try. E aos 36’, de novo a dupla Foley e Kuridrani brilhou, com Foley puxando contra-ataque, chutando, apanhando a bola e servindo o centro com preciso offload. Try que premiava a qualidade técnica dos Wallabies. Mas logo veio o desastre. Kepu recebeu cartão vermelho aos 39’, deixando a Austrália com um a menos por 40 minutos. Foi o fim.

Ali Price marcou o try escocês saindo de maul no lance final da primeira etapa. Beale marcou novo try para os Wallabies no começo do segundo tempo, para empatar o jogo em 17 x 17, mas era o suspiro final. O rugby aberto escocês foi premiado com dois tries em sequência, de Maitland e Jonny Gray, punindo o homem a menos dos aussies. Huw Jones fez mais um try, na com direito a dummy, Timani deu uma esperança aos visitantes com o quarto try australiano aos 69’, mas Barclay e McInally deram números finais ao encontro com outros dois tries para o Cardo. Fim de papo, 53 x 24.

 

53versus copiar24

Escócia 53 x 24 Austrália, em Edmburgo

Árbitro: Pascal Gaüzère (França)

Escócia

Tries: McGuigan (2), Price, Maitland, Gray, Jones, Barclay e McInally

Conversões: Russell (5)

Penais: Russell (1)

15 Stuart Hogg, 14 Tommy Seymour, 13 Huw Jones, 12 Alex Dunbar, 11 Sean Maitland, 10 Finn Russell, 9 Ali Price, 8 Ryan Wilson, 7 Hamish Watson, 6 John Barclay (c), 5 Jonny Gray, 4 Grant Gilchrist, 3 Simon Berghan, 2 Stuart McInally, 1 Darryl Marfo;

Suplentes: 16 Fraser Brown, 17 Jamie Bhatti, 18 Zander Fagerson, 19 Ben Toolis, 20 Cornell du Preez, 21 Henry Pyrgos, 22 Pete Horne, 23 Byron McGuigan;

Austrália

Tries: Kuridrani (2), Beale e Timani

Conversões: Foley (2)

15 Kurtley Beale, 14 Marika Koroibete, 13 Tevita Kuridrani, 12 Samu Kerevi, 11 Reece Hodge, 10 Bernard Foley, 9 Will Genia, 8 Sean McMahon, 7 Michael Hooper (c), 6 Ben McCalman, 5 Blake Enever, 4 Rob Simmons, 3 Sekope Kepu, 2 Stephen Moore, 1 Scott Sio;

Suplentes: 16 Tatafu Polota-Nau, 17 Tetera Faulkner, 18 Taniela Tupou, 19 Lukhan Tui, 20 Lopeti Timani, 21 Nick Phipps, 22 Karmichael Hunt, 23 Henry Speight;

Geórgia se salva de derrota para os EUA

O público georgiano estava empolgado com sua seleção após os Lelos quase vencerem Gales na semana passada, mas os Estados Unidos foram bravos em Tbilisi e quase furstraram o torcedor local. A Geórgia venceu, 21 x 20, mas com um desempenho aquém de quem quer um lugar no Six Nations.

Todos os 21 pontos georgianos (3 tries) saíram no primeiro tempo, sempre com as ações do seu pack. Mas os forwards americanos também mostraram força, com o hooker Taufete’e marcando 2 tries no primeiro tempo. Já na segunda etapa, o rendimento georgiano caiu, os EUA seguraram o oponente e aos 77’ Campbell disparou na ponta para o try que poderia ser da virada das Águias. Mas a conversão foi perdida e a vitória ficou com a Geórgia.

 

georgia copy21versus copiar20

Geórgia 21 x 20 Estados Unidos, em Tbilisi

Árbitro: Pierre Brousset (França)

Geórgia

Tries: Penal try, Chilachava e Bregvadze

Conversões: Matiashvili (2)

15 Merab Kvirikashvili, 14 Soso Matiashvili, 13 Merab Sharikadze (c), 12 Giorgi Kveseladze, 11 Mirian Modebadze, 10 Revaz Jintchvelashvili, 9 Vasil Lobzhanidze, 8 Beka Bitsadze, 7 Vito Kolelishvili, 6 Shalva Sutiashvili, 5 Kote Mikautadze, 4 Giorgi Chkhaidze, 3 Levan Chilachava, 2 Jaba Bregvadze, 1 Mikheil Nariashvili;

Suplentes: 16 Shalva Mamukashvili, 17 Zurab Zhvania, 18 Soso Bekoshvili, 19 Giorgi Nemsadze, 20 Lasha Lomidze, 21 Giorgi Tkhilaishvili, 22 Gela Aprasidze, 23 Lasha Malaghuradze;

Estados Unidos

Tries: Taufete’e (2) e Campbell

Conversões: MacGinty (1)

Penais: MacGinty (1)

15 Blaine Scully (c), 14 Mike Te’o, 13 Marcel Brache, 12 Bryce Campbell, 11 Ryan Matyas, 10 AJ MacGinty, 9 Shaun Davies, 8 Samu Manoa, 7 John Quill, 6 Ben Landry, 5 Nick Civetta, 4 Greg Peterson, 3 Dino Waldren, 2 Joe Taufete’e, 1 Olive Kilifi;

Suplentes: 16 Peter Malcolm, 17 Huluholo Moungaloa, 18 Patrick Ryan, 19 Nate Brakeley, 20 Andrew Durutalo, 21 Tony Lamborn, 22 Nate Augspurger, 23 Will Magie;

Foto: Escócia x Austrália – SRU