Estados Unidos e Argentina vencem e lideram o Americas Rugby Championship

ARTIGO COM VÍDEO – Estados Unidos e Argentina chegaram ao topo do Americas Rugby Championship ao final da segunda rodada da competição. Neste sábado, os argentinos fizeram o que deles se espera e venceram com tranquilidade o Chile, 52 x 15, diante de ótimo público em San Juan, no oeste da Argentina, enquanto os Estados Unidos bateram seu recorde no confronto direto com seus vizinhos canadenses: pela primeira vez na história as Águias somaram sua quarta vitória consecutiva sobre os rivais, 30 x 22, com direito a hat-trick do veterano Todd Clever e ponto bônus em Austin.

 

Com os resultados, os dois times lideram juntos a competição, com vantagem para os argentinos pelo saldo de pontos. No próximo sábado, a Argentina visita o Uruguai e os Estados Unidos recebem o Chile, enquanto o Canadá jogará em casa contra o Brasil.

 

Deu Argentina

No Estadio Bicentenário de San Juan, não havia muita dúvida de que a Argentina XV sairia vitoriosa sobre o Chile. Os Cóndores fizeram um primeiro tempo muito digno, arrancando nada menos que três penais para Nordenflycht manter o placar parelho, mas com tries de Segundo Tuculet (duas vezes) e Joaquin Paz, os argentinos fizeram 19 x 9 antes do intervalo. Um placar notável para os chilenos, que mostraram competência para amarrar o jogo contra um adversário tão superior. Mas, no segundo tempo não teve jeito, e os argentinos passaram por cima. O centro Joaquin Paz cruzou o in-goal nada menos que três vezes na segunda etapa, para chegar à marca de quatro tries no jogo, enquanto Portillo e Etchart fizeram os outros dois tries dos donos da casa. Nordenflycht ainda adicionou mais dois penais para o Chile e o placar se encerrou em 52 x 15, suficientes para darem a ponta aos argentinos, mas honrosos para os chilenos.

UAR_copy_copy.jpg52versus copiar15chile logo

Argentina XV 52 x 15 Chile, em San Juan

Árbitro: Kurt Weaver (Estados Unidos)

Argentina XV

Tries: Paz (4), Tuculet (2), Portillo e Etchart

Conversões: Mercerat (6)

1 Roberto Tejerizo (c) 2 Axel Zapata 3 Enrique Pieretto 4 Marcos Kremer 5 Pedro Ortega 6 José Deheza 7 Lautaro Bavaro 8 Miguel Urtubey 9 Lautaro Bazán 10 Bautista Ezcurra 11 Segundo Tuculet 12 Joaquín Paz 13 Santiago Álvarez 14 Rodrigo Etchart 15 Pedro Mercerat

Suplentes: 16 Ignacio Calles 17 Franco Brarda 18 Eduardo Bello 19 Ignacio Calas 20 Santiago Portillo 21 Mauro Perotti 22 Juan León Novillo 23 Juan Cappiello.

 

Chile

Penais: Nordenflycht (5)

1 Claudio Zamorano 2 Rodrigo Moya 3 Luis Sepúlveda 4 Nikola Bursic 5 Raimundo Piwonka 6 Cristóbal Niedman 7 Javier Richard 8 Benjamín Soto (c) 9 Beltrán Vergara 10 Cristián Onetto 11 Ítalo Zunino 12 Francisco de la Fuente 13 Matías Nordenflycht 14 José Ignacio Larenas 15 Leonardo Montoya.

Suplentes: 16 Tomás Dussaillant 17 Nicolás Venegas 18 José Tomás Munita 19 Felipe Bassaletti 20 Ignacio Silva 21 Matthieu Manas 22 Pablo Casas 23 Matías Contreras.

 

Estados Unidos deixa Canadá encostar, mas atropela no fim

A história do clássico norte-americano é de supremacia canadense. Mas, desde 2014, a balança se inverteu e os Estados Unidos fizeram história hoje ao completarem quatro jogos de invencibilidade contra seus vizinhos, com uma vitória estupenda em Austin, capital do Texas, por 30 x 22. O Canadá foi ao país vizinho líder do Americas Rugby Championship e voltou com mais uma desilusão.

 

Os Canucks largaram na frente com penal chutado aos 8′ por McRorie e ampliaram na mesma moeda aos 13′, abrindo 6 x 0, em início superior. Bird descontou aos 20′ para as Águias, mas McRorie fez 9 x 3 com 22′. Os Estados Unidos cresceram quando aceleraram seu jogo e buscaram mais o contato. Aos 27′, Filikitonga investiu e deu belo offload  para London correr e fazer o try estadunidese, colocando seu time em vantagem, 10 x 9.  Mas, antes do intervalo, McRorie voltou a chutar penal que devolveu a frente ao Canadá, 12 x 10, e Bird ainda teve um drop goal bloqueado pela forte pressão exercida pelos canadenses.

 

O segundo começou com mais um penal batido por McRorie, 15 x 10. A alegria canadense teria seus minuto contados, pois o pack dos EUA pôs logo fim ao equilíbrio da disputa. Todd Clever conduziu maul poderoso das Águias e deixou tudo igual em 15 x 15, com a conversão sendo perdida. Mas, instantes depois, novamente Clever, do Newcastle Falcons (que tem passagem inclusive pelo Super Rugby) manejou outro maul até o in-goal vermelho, virando o marcador para 20 x 15. , em menos de 10 minutos de espaçamento, Clever empurrou mais um maul e saiu pelo lado cego da formação, correndo para seu hat-trick. O Canadá não foram sepultado, com um contra-ataque puxado por Maguire, que escapou e fez o try da reação canadense, reduzindo para 27 x 22 o marcador. Mas, não houve tempo para a virada, com Kruger dando números finais com um último penal estadunidense. 30 x 22, vitória dos Eagles.

 

usa_copy30versus copiar22canada copy copy

Estados Unidos 30 x 22 Canadá, em Houston – jogo disponível online sob demanda no Watch ESPN

Árbitro: Juan Sylvestre (Argentina)

 

Estados Unidos

Tries: Clever (3) e London

Conversões: Bird (2)

Penais: Bird (1) e Kruger (1)

1 Eric Fry, 2 Mike Sosene-Feagai, 3 Chris Baumann, 4 Brodie Orth, 5 Ben Landry, 6 Nate Brakeley, 7 Todd Clever (c), 8 David Tameilau, 9 Mike Te’o, 10 James Bird, 11 Kingsley McGowan, 12 Lemoto Filikitonga, 13 Chad London, 14 Luke Hume, 15 Jake Anderson.

Suplentes: 16 Joe Taufete’e, 17 Ollie Kilifi, 18 James Hilterbrand, 19 Pat Blair, 20 Alec Gletzer, 21 Niku Kruger, 22 JP Eloff, 23 Mike Garrity.

 

Canadá

Try: Maguire

Conversão: McRorie (1)

Penais: McRorie (5)

1 Hubert Buydens (c) 2 Ray Barkwill 3 Jake Ilnicki 4 Paul Ciulini 5 Callum Morrison 6 Lucas Rumball 7 Alistair Clark 8 Clay Panga 9 Gordon McRorie 10 Gradyn Bowd 11 Dan Moor 12 Nick Blevins 13 Mozac Samson 14 Phil Mackenzie 15 Patrick Parfrey.

Suplentes: 16 Eric Howard 17 Djustice Sears-Duru 18 Rob Brouwer 19 Kyle Baillie 20 Liam Chisholm 21 Mike Hamson 22 Andrew Ferguson 23 Duncan Maguire.

 

Equipe P J V E D 4+ -7 PP PC SP
Argentina XV 22 5 4 1 0 4 0 207 99 108
Estados Unidos 15 5 2 1 2 3 2 177 110 67
Canadá 14 5 3 0 2 2 0 192 139 53
Uruguai 14 5 3 0 2 1 1 123 131 -8
Brasil 6 5 1 0 4 0 2 107 175 -68
Chile 5 5 1 0 4 0 1 73 215 -142

 

EUA também prevalece no M20 e vai ao Troféu Mundial Junior

Logo após a partida pelo Americas Rugby Championship entre Estados Unidos e Canadá, foi a vez dos M20 dos dois países se encararem pela disputa em partida única da vaga da América do Norte no World Rugby U20 Trophy, o Troféu Mundial M20, a segunda divisão mundial, que será disputado em abril no Zimbábue.

 

A vaga norte-americana ficou nas mãos dos Estados Unidos, mas não sem muito aperto. A partida entrou nos minutos finais em 16 x 15 para os donos da casa, mas, aos 75′, o Canadá virou o placar com penal que parecia decisivo. Porém, os canadenses não tiveram calma, deram sorte ao cederem um penal não aproveitado pelos EUA aos 78′, mas cometerem novo penal no minuto final e Benjamin Cima, de trás do meio campo, acertou um magnífico chute para dar a vitória e a classificação aos Estados Unidos. 19 x 18.

 

Com isso, os Estados Unidos se juntam a Fiji, Samoa, Uruguai, Espanha, Hong Kong, Namíbia e Zimbábue como os participantes do torneio, que vale uma vaga na elite mundial de 2017.

 

Foto: GaspaFotos/UAR

Comentários