World Rugby

ARTIGO COM VÍDEOS – Demorou, mas finalmente alguma seleção foi capaz de ser campeã pela segunda vez de uma etapa na atual temporada masculina da Série Mundial de Sevens. Neste fim de semana, a 6ª etapa rolou em Vancouver, no Canadá, e Fiji abocanhou o título, assumindo a vice liderança do circuito, atrás apenas da líder África do Sul, que mais uma vez alcançou o pódio e manteve sua posição com a medalha de bronze (3º lugar) no torneio.

No sábado, os destaques ficaram para a grande vitória da Nova Zelândia sobre a África do Sul, por 33 x 14, com direito a 2 tries de Dylan Collier, e para a Austrália desbancando os Estados Unidos, campeões da etapa passada, por 31 x 21, com John Porch correndo para um hat-trick (3 tries).

Mas, no domingo, a decepção se abateu sobre os neozelandeses. Nas quartas de final, os All Blacks não conseguiram fazer frente ao embalado EUA, que venceu por 17 x 00. Nos demais jogos, Fiji foi quem mais impressionou, com um 43 x 07 sobre a Argentina, com 7 tries de 6 atletas diferentes (baita elenco), enquanto a África do Sul teve trabalha para derrotar a Austrália, 24 x 19, com o try da vitória saindo apenas na última bola, com Sage. Já o Quênia derrotou a Inglaterra (que segue sem conseguir ir às semifinais) por 12 x 00, com Ouma e Odhiambo cruzando o in-goal. Os ingleses ainda se recomporiam derrotando a Nova Zelândia na semifinal pelo 5º lugar, 21 x 17, selando um domingo para se esquecer dos All Blacks.

Na semifinal mais aguardada, Fiji derrotou a África do Sul por 15 x 12, em um jogão lá e cá que teve o craque Nasilasila correndo para o try da vitória fijiana na segunda etapa. Já o Quênia conseguiu uma bela virada sobre os EUA, após largar atrás no placar. 24 x 19.

- Continua depois da publicidade -

Nas decisões menores, o Canadá lamentou sua pior campanha na temporada justamente em casa, caindo na decisão do 13º lugar diante de Samoa, 21 x 15. O Challenge Trophy (o 9º lugar) ficou com a Escócia, do incansável Glenn Bryce (o jogador de melhor rendimento de todo o torneio, pelo Ranking de Rendimento do World Rugby), 29 x 05 para cima da empolgante Espanha. Pelo 5º lugar, a Inglaterra brilhou fazendo 31 x 14 sobre a Austrália, ao passo que a medalha de bronze coube à África do Sul, que foi sólida do começo ao fim contra os Estados Unidos para festejar 29 x 07.

Na grande final, Fiji não vacilou. O Quênia fez o primeiro try com Ambaka, sugerindo que o circuito poderia ter seu 6º campeão diferente em 6 etapas. Vakurunabili respondeu logo com try fijiano, mas Oliech devolveu a frente aos africanos que, todavia, erraram no chute de saída e viram Mocenacagi disparar para o try de empate, 12 x 12. E foi só dos quenianos. O segundo tempo foi todo fijiano, com Mocenacagi fazendo o terceiro try logo no início, seguido dos tries matadores de Naduva e Dranisinukuli. 31 x 12, título de Fiji.

Apesar da juventude do elenco fijiano, com apenas 2 atletas campeões olímpicos de 2016, a magia segue a mesma de sempre.

A Série Mundial de Sevens retornará com a 7ª etapa em Hong Kong, o mais prestigiado torneio do circuito, entre os dias 6 e 8 de abril. Hong Kong ainda contará com os torneios das segundas divisões masculina e feminino (com participação das Yaras brasileiras) valendo promoção para a temporada 2018-19 a seus campeões.

 

Vancouver Sevens – 6ª etapa da Série Mundial de Sevens Masculina – dias 10 e 11 de março

Sábado, dia 10 de março

Nova Zelândia 31 x 26 Escócia

África do Sul 38 x 07 Rússia

Quênia 14 x 07 França

Fiji 45 x 05 Espanha

Inglaterra 36 x 05 Gales

Argentina 22 x 07 Samoa

Austrália 19 x 19 Canadá

Estados Unidos 45 x 00 Uruguai

 

Nova Zelândia 31 x 05 Rússia

África do Sul 21 x 00 Escócia

Quênia 43 x 00 Espanha

Fiji 38 x 07 França

Inglaterra 05 x 21 Samoa

Argentina 35 x 12 Gales

Austrália 50 x 07 Uruguai

Estados Unidos 28 x 21 Canadá

 

Escócia 24 x 26 Rússia

África do Sul 14 x 33 Nova Zelândia

França 12 x 12 Espanha

Fiji 24 x 21 Quênia

Gales 10 x 28 Samoa

Argentina 07 x 21 Inglaterra

Canadá 47 x 05 Uruguai

Estados Unidos 21 x 31 Austrália

Grupo A: 1 Austrália, 2 Estados Unidos, 3 Canadá, 4 Uruguai

Grupo B: 1 Inglaterra, 2 Argentina, 3 Samoa, 4 Gales

Grupo C: 1 Fiji, 2 Quênia, 3 França, 4 Espanha

Grupo D: 1 Nova Zelândia, 2 África do Sul, 3 Rússia, 4 Escócia

 

Domingo, dia 11 de março

Das 13h30 às 22h15 (hora de Brasília)

Quartas de final Challenge Trophy (9º lugar)

Canadá 00 x 19 Escócia

França 12 x 19 Gales

Rússia 14 x 07 Uruguai

Samoa 00 x 24 Espanha

 

Quartas de final Ouro

Austrália 19 x 24 África do Sul

Fiji 43 x 07 Argentina

Nova Zelândia 00 x 17 Estados Unidos

Inglaterra 00 x 12 Quênia

 

Semifinais pelo 13º lugar

Canadá 31 x 19 França

Uruguai 14 x 45 Samoa

 

Semifinais pelo Challenge Trophy

Escócia 26 x 15 Gales

Rússia 07 x 14 Espanha

 

Semifinais pelo 5º lugar

Austrália 28 x 24 Argentina

Nova Zelândia 17 x 21 Inglaterra

 

Semifinais pelo Ouro

África do Sul 12 x 15 Fiji

Estados Unidos 19 x 24 Quênia

 

Decisão do 13º lugar

Canadá 15 x 21 Samoa

 

Final do Challenge Trophy

Escócia 29 x 05 Espanha

 

Decisão de 5º lugar

Austrália 14 x 31 Inglaterra

 

Decisão de Bronze

África do Sul 29 x 07 Estados Unidos

 

FINAL – Decisão de Ouro

Fiji 31 x 12 Quênia

 

SeleçãoPontuação totalEtapa 1Etapa 2Etapa 3Etapa 4Etapa 5Etapa 6Etapa 7Etapa 8Etapa 9Etapa 10
África do Sul18222171919151717151922
Fiji18015131222172222222213
Nova Zelândia15019221315131015131317
Austrália12313822171212519105
Inglaterra1221710101010131171519
Estados Unidos11711215822151281212
Argentina105519177191013258
Quênia10410310121019191083
Canadá765153572771015
Samoa591255133321231
Espanha567711271010110
Escócia551012105810522
França5381083818115
Gales493572553577
Rússia261151155151
- 15º colocado = rebaixamento;
PS: nossa tabela não mostra a pontuação das equipes convidadas


Pontuação:
1º - 22 pontos; 2º - 19 pts; 3º - 17 pts; 4º - 15 pts;
5º - 13 pts; 6º - 12 pts; 7º e 8º - 10 pts;
9º - 8 pts; 10º - 7 pts; 11º e 12º - 5 pts;
13º - 3 pts; 14º - 2 pts; 15º e 16º - 1 pt.