ARTIGO COM VÍDEO – Um time antológico. Quem irá parar essa Inglaterra? Neste sábado, o poderoso XV da Rosa recebeu a Escócia em jogo que valia o título do Six Nations, a posse da tradicional Calcutta Cup e o recorde mundial de vitórias para os ingleses. Muito em jogo e ainda com um tabu: a Escócia não vence a Inglaterra em Twickenham desde 1983. E esse tabu seguiu, para a festa inglesa: 61 x 21, placar recorde na história dos confrontos entre os dois países, e 28º título da competição na história para a Inglaterra, o segundo consecutivo.

 

Muita esperança era depositada sobre o grande time escocês por sua torcida, mas o jogo começou da pior forma possível, com Fraser Brown dando um tackle irresponsável atrasado e recebendo amarelo logo no primeiro lance. Com um homem a menos logo de saída, os espaços na defesa escocesa se abriram. E a Rosa precisou de 1 minuto para achar seu try, em jogada rápida de mãos, com a defesa do Cardo batendo cabeça e Jonathan Joseph disparando pelo buraco na linha.

 

- Continua depois da publicidade -

A Escócia logo cedeu penais, na ânsia de segurar a Rosa, e Farrell abriu 14 x 0 em questão, chutando aos 6′ e aos 14′. Os visitantes tentaram responder com drop goal de Russell, bloqueado pela defesa inglesa. E, aos 24′, a linha irresistível da Inglaterra trocou passes com perfeição vistosa para Joseph correr para seu segundo try na partida. A Escócia, sem liderança, ainda esboçou sua reação, na base dos forwards, com try de Reid aos 24′. Mas aos 34′ Watson arrancou na ponta para mais outro belo try inglês, que levou o jogo ao intervalo em incontestáveis 30 x 07. Uma tarefa quase impossível era reservada para a Escócia na segunda etapa.

 

E o Cardo não achou seu rumo, acusando o nocaute desde o começo. Aos 42′, Joseph brilhou de novo e entortou a defesa azul para fazer seu hat-trick, terceiro try no jogo em atuação de gala. Farrell ainda chutou mais um penal logo na sequência e a Escócia entendeu que o jogo era pela honra, fazendo seu segundo try com Huw Jones aos 49′. Porém, a marcha inglesa não foi reduzida e Mako Vunipola caiu para o quinto try aos 56′.

 

Jones ainda teve tempo de fazer seu segundo try aos 68′, mas a Rosa privou o Cardo também do try bônus e foi para mais dois tries, ambos com Danny Care, aos 71′ e aos 80′, para não deixar dúvidas de quem é o melhor time europeu do momento, fazendo sua maior vitória na história sobre a Escócia justamente no jogo que valia o recorde mundial de vitória consecutivas em jogos entre seleções do primeiro escalação mundial, equiparando-se aos All Blacks com pompa. 61 x 21, igualando o recorde de 18 vitórias da Nova Zelândia (Chipre é o recordista absoluto com 24 vitórias). Um time imortal montado por Eddie Jones.

 

No sábado que vem, a Inglaterra visitará a Irlanda na rodada final, podendo estabelecer um novo recorde mundial. A história estará em jogo para a Rosa. Já a Escócia buscará encerrar bem o torneio recebendo a Itália.

 

rfu-logo(1)61versus copiar21escocia logo

Inglaterra 61 x 21 Escócia, em Londres

Árbitro: Mathieu Raynal (França)

 

Inglaterra

Tries: Joseph (3), Care (2), Watson e M Vunipola

Conversões: Farrell (7)

Penais: Farrell (4)

15 Mike Brown, 14 Jack Nowell, 13 Jonathan Joseph, 12 Owen Farrell, 11 Elliot Daly, 10 George Ford, 9 Ben Youngs, 8 Nathan Hughes, 7 James Haskell, 6 Maro Itoje, 5 Courtney Lawes, 4 Joe Launchbury, 3 Dan Cole, 2 Dylan Hartley (c), 1 Joe Marler;

Suplentes: 16 Jamie George, 17 Mako Vunipola, 18 Kyle Sinckler, 19 Tom Wood, 20 Billy Vunipola, 21 Danny Care, 22 Ben Te’o, 23 Anthony Watson;

 

Escócia

Tries: Jones (2) e Reid

Conversões: Russell (3)

15 Stuart Hogg, 14 Tommy Seymour, 13 Huw Jones, 12 Alex Dunbar, 11 Tim Visser, 10 Finn Russell, 9 Ali Price, 8 Ryan Wilson, 7 Hamish Watson, 6 John Barclay (c), 5 Jonny Gray, 4 Richie Gray, 3 Zander Fagerson, 2 Fraser Brown, 1 Gordon Reid;

Suplentes: 16 Ross Ford, 17 Allan Dell, 18 Simon Berghan, 19 Tim Swinson, 20 Cornell Du Preez, 21 Henry Pyrgos, 22 Duncan Weir, 23 Mark Bennett;

 

SeleçãoJogosPontos
Inglaterra519
Irlanda514
França514
Escócia514
Gales510
Itália50
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

 

EquipeJogosPontos
Newman1349
Hindú Club1348
Belgrano Athletic1343
La Plata1340
Atlético del Rosario1336
CUBA1336
San Luís1332
Alumni1327
Pucará1321
CASI1318
Lomas Athletic1317
Regatas Bella Vista1317
Pueyrredón1315
SIC1314

 

Foto: RFU