Presidente do Toulon quer uma Superliga Europeia. Será que “vira”?

Ninguém pode negar: Mourad Boudjelal pensa “fora da caixa”. O presidente do Toulon, da França, lançou no ar mais uma de suas ideias ambiciosas. E é inegável: fundamento ela tem.

 

Boudjelal falou à imprensa sobre sua ideia de substituir a Copa Europeia (a Champions Cup) por uma Superliga Europeia, com 20 clubes, que na visão do magnata poderiam ser divididos em 2 grupos de 10 equipes cada, as quais se enfrentariam em turno e returno em um total de 18 rodadas, seguidas de mata-mata, com quartas de final, semifinais e final. Ou seja, uma supercompetição de 21 rodadas. De acordo com sua proposta, ao menos 6 clubes seriam franceses e outros 6 ingleses, restando ainda 8 vagas para equipes de outros países (Gales, Irlanda, Escócia e Itália, possivelmente). E Boudjelal vai ainda mais longe: os quatro primeiros colocados de sua Superliga enfrentariam os melhores do Super Rugby em um Mundial de Clubes.

 

Tal calendário tornaria também necessário suprimir as ligas nacionais (Top 14, Premiership e PRO12), que se tornariam as segundas divisões da Superliga, com promoção e rebaixamento entre elas. A proposta, assim, reduziria o número de jogos de elite das equipes europeias profissionais (para algo provavelmente ao redor de 25 datas, contras as atuais 38 dos clubes franceses e 39 dos clubes ingleses), reduzindo o atrito com os calendários das seleções nacionais, mas produziria uma competição capaz de ampliar e muito as receitas, com possíveis contratos milionários de TV.

 

Brilhante? Talvez. Possivelmente. Mas possível apenas a partir de 2020, pois as ligas nacionais já têm contratos de TV vigentes que precisam ser cumpridos.

 

Para ajudar a visualização de como seria tal liga, segue um exemplo de cenário, pegando a ATUAL classificação das 3 ligas principais da Europa:

 

1ª divisão

Superliga Europeia

Toulon, Racing, Clermont, Toulouse, Montpellier e Bordeaux (França); Saracens, Wasps, Exeter Chiefs, Leicester Tigers, Northampton Saints e Harlequins (Inglaterra); Leinster, Munster, Ulster, Connacht (Irlanda), Ospreys, Scarlets (Gales), Glasgow Warriors e Edinburgh (Escócia);

 

2ªs divisões

Top 12 (França): Stade Français, Brive, Castres, Grenoble, La Rochelle, Pau, Oyonnax, Agen, Lyon, Bayonne, Béziers e Aurillac

Premiership (Inglaterra): Sale Sharks, Gloucester, Bath, Worcester Warriors, Newcastle Falcons, London Irish, Bristol, Doncaster Knights, Yorkshire Carnegie, Bedford Blues, Jersey e Nottingham

PRO 12 (Demais): Cardiff Blues, Dragons (Gales), Zebre, Treviso (Itália), Romênia, Geórgia, Espanha, Rússia, Alemanha, Bélgica, Portugal (?)

Comentários