ARTIGO COM VÍDEO – Vencer na Nova Zelândia é certamente a tarefa mais difícil que existe no rugby mundial. Para a Argentina, esse é um feito que jamais ocorreu e os Pumas terão que esperar o próximo ano para tentarem ter uma história diferente na terra dos kiwis. Neste sábado, na volta do Rugby Championship, os All Blacks venceram bem, 39 x 22, e asseguraram a liderança da competição, mas os argentinos foram aguerridos e mostraram evolução, para seu torcedor ficar esperançoso sobre tempos melhores para sua equipe.

O jogo em New Plymouth começou com festa da torcida. Demoraram apenas 8 minutos para os neozelandeses abrirem o placar, com Damian McKenzie furando a defesa sul-americana e entregando para Milner-Skudder disparar na ponta para o primeiro try.

Nicolás Sánchez logo reduziu para os Pumas com penal aos 14′, mas o volume de jogo neozelandês era superior e, aos 18′, após scrum, Beauden Barrett chutou rasteiro nas costas a defesa para Lienert-Brown mergulhar e apoiar o try antes que a bolasse se perdesse na linha de fundo. Sem conversões, no entanto.

A Argentina cresceu na reta final da primeira etapa, levando muito trabalho no jogo de contato para arrancar um penal de longa distância, magistralmente convertido por Boffelli, aos 23′, e uma grande oportunidade de drop goal para Nico Sánchez, que guardou mais 3 pontos para os visitantes aos 28′, reduzindo a distância para 10 x 09. Mas os All Blacks mantiveram a tranquilidade e, aos 37′, após um scrum nas 22′, trabalharam os passes bem de mão em mão até sobrar Israel Dagg na ponta. Entretanto, a Argentina tinha gás, e no último lance da primeira etapa, os All Blacks erraram o lanteral, Creevy recuperou a posse para os argentinos, Cubelli trabalhou as fases e Sánchez fintou para achar o espaço para o try argentina, virando o marcador para 16 x 15 surpreendentemente.

- Continua depois da publicidade -

Veio o segundo tempo e a partida parecia sorrir para os argentinos. Aos 49′, Beauden Barrett recebeu amarelo, Boffelli e Sánchez reduziram o placar com dois penais para os Pumas e o placar de 22 x 15 e com um homem a mais. Mas, mesmo com um homem a menos, os All Blacks foram perfeitos e, aos 51′, Sánchez chutou mal e o asa Vaea Fifita arrancou para um brilhante try, jogando uma bacia de água fria sobre a Argentina.

A partir do try de Fifita, a Nova Zelândia se impôs de vez. Aos 63′, Damian McKenzie recebeu o passe longo de TJ Perenara e guardou o quinto try kiwi. McKenzie poderia ter feito outro try aos 66′, quando recebeu offload de Fifita e disparou para o try, mas o lance foi anulado por passe para a frente. E, por fim, aos 78′, veio o try final, com Beauden Barrett correndo na ponta, já com os Pumas exaustos. 39 x 22, fim de papo.

O próximo desafio da Nova Zelândia será no próximo sábado, novamente em casa, contra a África do Sul, enquanto a Argentina fará sua visita à Austrália.

39versus copiar22

Nova Zelândia 39 x 22 Argentina, em New Plymouth

Árbitro: Angus Gardner (Austrália)

Nova Zelândia

Tries: Milner-Skudder, Lienert-Brown, Dagg, Fifita, McKenzie e B Barrett

Conversões: Sopoaga (3)

Penais: Sopoaga (1)

15 Damian McKenzie, 14 Israel Dagg, 13 Anton Lienert-Brown, 12 Sonny Bill Williams, 11 Nehe Milner-Skudder, 10 Beauden Barrett, 9 TJ Perenara, 8 Kieran Read (c), 7 Ardie Savea, 6 Vaea Fifita, 5 Brodie Retallick, 4 Luke Romano, 3 Nepo Laulala, 2 Dane Coles, 1 Joe Moody;

Suplentes: 16 Codie Taylor, 17 Wyatt Crockett, 18 Ofa Tu’ungafasi, 19 Scott Barrett, 20 Sam Cane, 21 Tawera Kerr-Barlow, 22 Lima Sopoaga, 23 Ngani Laumape;

Argentina

Try: Sánchez

Conversão: Sánchez (1)

Penais: Sánchez (2) e Boffelli (2)

Drop goals: Sánchez (1)

15 Joaquin Tuculet, 14 Santiago Cordero, 13 Matias Moroni, 12 Jeronimo de la Fuente, 11 Emiliano Boffelli, 10 Nicolas Sanchez, 9 Tomas Cubelli, 8 Benjamin Macome, 7 Javier Ortega Desio, 6 Pablo Matera, 5 Matias Alemanno, 4 Guido Petti, 3 Nahuel Tetaz Chaparro, 2 Agustin Creevy (c), 1 Lucas Noguera Paz;

Suplentes: 16 Julian Montoya, 17 Santiago Garcia Botta, 18 Enrique Pieretto Heilan, 19 Marcos Kremer, 20 Tomas Lezana, 21 Martin Landajo, 22 Santiago Gonzalez Iglesias, 23 Matias Orlando;

PaísApelidoJogosPontos
Nova ZelândiaAll Blacks628
AustráliaWallabies615
África do SulSpringboks614
ArgentinaLos Pumas60

Foto: Hagen Hopkins/Getty Images