Quênia assombra o mundo e fatura o Singapore Sevens

ARTIGO COM VÍDEOS – O retorno do Singapore Sevens à Série Mundial de Sevens Masculina foi mais do que especial. O torcedor de Singapura que foi ao majestoso Singapore Sports Hub testemunhou o inédito título de Quênia, que quebrou o tabu e conquistou pela primeira vez em sua história uma etapa do circuito. Fiji, vice campeão, manteve a primeira posição da temporada, terminando novamente acima de Nova Zelândia e África do Sul e abrindo vantagem na classificação sobre seus concorrentes com duas rodadas para o fim. Mas, o circuito segue completamente em aberto e irá à penúltima etapa, em Paris, nos dias 13 a 15 de maio, completamente em aberto.

 

Na luta contra o rebaixamento, Portugal reduziu sua desvantagem para a Rússia e está agora a 4 pontos de sair da lanterna.

 

França é o destaque do primeiro dia

O primeira dia de jogos em Singapura começou com uma surpresa e mais dor de cabeça para a Nova Zelândia, que às vésperas dos Jogos Olímpicos não está ainda em seu melhor desempenho. Sem Mikkelson e Forbes, os All Blacks sentiram o poderio de Vakatawa & cia e foi derrotada por 24 x 0 pela França, que anunciava um torneio avassalador. Os franceses acabaram em primeiro lugar no Grupo B, batendo ainda os Estados Unidos no aperto por 19 x 17 (com 2 tries de Vakatawa) e o Canadá. Os neozelandeses evitaram a eliminação inédita na fase de grupos vencendo os EUA por apenas 19 x 12 e o Canadá por somente 24 x 17.

 

No Grupo A, Fiji também largou mal, perdendo para Samoa por 28 x 14, com Alosio fazendo 2 tries para o time samoano que mostrava evolução. Mas, os fijianos deram a volta por cima, venceram a Inglaterra e Portugal e se beneficiaram da derrota de Samoa para os ingleses para avançar com o primeiro lugar da chave.

 

A África do Sul foi implacável no primeiro dia, terminando em primeiro lugar do Grupo C, com 3 vitórias, incluindo 14 x 0 sobre o Quênia, com direito a 2 tries de Senatla. Já o Grupo D teve a Argentina em primeiro lugar com vitória sobre a Austrália por 12 x 7.

 

Quênia assombra o mundo

As emoções do segundo dia começaram logo no primeiro jogo das quartas de final, com Fiji despachando a Austrália graças a um try já com o tempo esgotado de Taliga, 19 x 14. Logo na sequência, foi a vez do clássico entre África do Sul e Nova Zelândia, que terminou com vitória sofrida dos Boks por 12 x 7, com tries de Senatla e Brown e um amarelo para Liam Messam no fim que tirou a virada dos neozelandeses. A Argentina derrotou Samoa no aperto também, 12 x 7, com Bruzzone e Muller cruzando o in-goal, enquanto o Quênia eliminou a França, que vinha em alta, com uma contundente vitória por 28 x 7, com um segundo tempo avassalador no qual o físico queniano falou mais alto.

 

As semifinais foram decididas no limite. Primeiro, Fiji derrotou a África do Sul e garantiu sua vantagem na classificação geral do circuito. 26 x 21, com Veitokani fazendo o try decisivo já nos acréscimos. Quêna, por sua vez, eliminou a Argentina em jogo decidido com penal. A partida se encaminhou para os segundos finais empatada em 12 x 12 e o Quênia conquistou a vitória com Injera chutando penal.

 

As finais menores tiveram como destaque inicial o esboço de arrancada de Portugal, que derrotou o Japão e foi para as Semifinais Bronze, quando caiu diante dos Estados Unidos. Enquanto isso, a Rússia, que perdeu nas quartas para justamente os americanos, se reergueu e conquistou o título do Estímulo (Bronze), vencendo Gales (24 x 7, com 3 tries de Ostroushko) e evitando que os portugueses reduzissem muito a diferença na classificação. No Bronze (Bowl), o título ficou com a Escócia, que bateu os EUA, enquanto a Prata (Plate) coube a Samoa, que impôs mais uma dura derrota à Nova Zelândia, 26 x 21, jogando os All Blacks para o terceiro lugar na temporada. Tuatagaloa, a 2 minutos do fim, e Mealoi, já nos acréscimos, deram a virada aos samoanos. Com a derrota, os neozelandeses ainda lamentaram o desfecho da decisão do terceiro lugar, com a África do Sul vencendo a Argentina para assegurar o segundo lugar na classificação geral, ultrapassando a Nova Zelândia.

 

Depois de colecionar como melhores resultados dois vices em torneios da Série Mundial de Sevens, o último em 2013, em Wellington, o Quênia retornou à disputa de uma final e desta vez fez história atropelando o poderoso time de Fiji. A vitória incontestável começou com os quenianos abrindo incríveis 20 x 0, com Ayodi inaugurando o marcador e o mítimo Collins Injera anotando mais 2, que o deixaram a apenas 5 tries do argentino Santiago Gómez Cora, o maior artilheiro de tries da história da Série Mundial de Sevens. Oliech ainda fez o quarto antes do intervalo, colocando 20 x 0 no placar. Tuwai esboçou a reação fijiana fazendo o primeiro try dos alvinegros na volta do segundo tempo, mas Oyoo e Wanyama selaram a vitória histórica dos quenianos, que podem não estar na briga pelo título da temporada, mas certamente agora entrarão como candidatos a medalha no Rio 2016. 30 x 7 e muita festa africana em Singapura.

 
SWS 2015-16 logo

Singapore Sevens – 8ª etapa da Série Mundial de Sevens Masculina 2015-16 – em Singapura

Grupo A: Fiji, Inglaterra, Samoa e Portugal

Grupo B: Nova Zelândia, Estados Unidos, França e Canadá

Grupo C: África do Sul, Quênia, Escócia e Rússia

Grupo D: Austrália, Gales, Argentina e Japão

 

Sexta-feira, dia 15 de abril / Sábado, dia 16 de abril

África do Sul 33 x 00 Escócia

Quênia 21 x 07 Rússia

Nova Zelândia 00 x 24 França

Estados Unidos 36 x 14 Canadá

Austrália 07 x 12 Argentina

Gales 19 x 26 Japão

Fiji 14 x 28 Samoa

Inglaterra 14 x 07 Portugal

 

África do Sul 21 x 10 Rússia

Quênia 12 x 12 Escócia

Nova Zelândia 24 x 17 Canadá

Estados Unidos 17 x 19 França

Austrália 17 x 12 Japão

Gales 21 x 42 Argentina

Fiji 38 x 00 Portugal

Inglaterra 12 x 05 Samoa

 

Escócia 36 x 17 Rússia

África do Sul 14 x 00 Quênia

França 26 x 19 Canadá

Nova Zelândia 19 x 12 Estados Unidos

Argentina 21 x 21 Japão

Austrália 31 x 12 Gales

Samoa 28 x 12 Portugal

Fiji 26 x 12 Inglaterra
Grupo A: 1 Fiji, 2 Samoa, 3 Inglaterra, 4 Portugal

Grupo B: 1 França, 2 Nova Zelândia, 3 Estados Unidos, 4 Canadá

Grupo C: 1 África do Sul, 2 Quênia, 3 Escócia, 4 Rússia

Grupo D: 1 Argentina, 2 Austrália, 3 Japão, 4 Gales


Sábado, dia 16 de abril / Domingo, dia 17 de abril

Quartas de Final Bronze (Bowl)

Inglaterra 26 x 17 Gales

Escócia 26 x 19 Canadá

Japão 07 x 14 Portugal

Estados Unidos 24 x 05 Rússia

 

Quartas de Final Ouro (Cup)

Fiji 19 x 14 Austrália

África do Sul 12 x 07 Nova Zelândia

Argentina 12 x 07 Samoa

França 07 x 28 Quênia

 

Semifinais Estímulo (Shield)

Gales 24 x 22 Canadá

Japão 15 x 17 Rússia

 

Semifinais Bronze (Bowl)

Inglaterra 14 x 19 Escócia

Portugal 00 x 26 Estados Unidos

 

Semifinais Prata (Plate)

Austrália 07 x 31 Nova Zelândia

Samoa 21 x 07 França

 

Semifinais Ouro (Cup)

Fiji 26 x 21 África do Sul

Argentina 12 x 15 Quênia

 

Final Estímulo (Shield)

Gales 07 x 24 Rússia

 

Final Bronze (Bowl)

Escócia 14 x 10 Estados Unidos

 

Final Prata (Plate)

Nova Zelândia 21 x 26  Samoa

 

3º lugar

África do Sul 28 x 00 Argentina

 

Final Ouro (Cup)

Quênia 30 x 07 Fiji

Seleção* Pontos – Classificação Geral Etapa 10 (Inglaterra) Etapa 9 (França) Etapa 8 (Singapura) Etapa 7 (Hong Kong) Etapa 6 (Canadá) Etapa 5 (Estados Unidos) Etapa 4 (Austrália) Etapa 3 (Nova Zelândia) Etapa 2 (África do Sul) Etapa 1 (Emirados Árabes)
Fiji 181 15 19 19 22 15 22 17 17 13 22
África do Sul 171 19 13 17 17 19 17 15 19 22 13
Nova Zelândia 158 13 10 12 19 22 13 22 22 10 15
Austrália 134 07 12 10 15 17 19 19 13 10 12
Argentina 119 12 15 15 08 05 10 13 12 19 10
Estados Unidos 117 17 05 07 12 12 15 10 10 12 17
Quênia 98 03 10 22 10 01 10 12 10 15 05
Inglaterra 92 10 07 05 13 05 01 10 15 07 19
Samoa 89 05 22 13 05 13 03 07 08 03 10
Escócia 87 22 08 08 07 10 05 05 07 08 07
França 85 10 17 10 05 07 07 01 03 17 08
Gales 54 08 02 02 10 10 08 03 01 05 05
Canadá 40 05 01 01 02 08 02 08 05 05 03
Rússia 28 02 05 03 03 03 05 02 02 02 01
Portugal 21 01 03 05 01 02 01 05 01 01 01
*Apenas as seleções centrais
Etapa Campeão
Etapa 1 (Emirados Árabes) Fiji
Etapa 2 (África do Sul) África do Sul
Etapa 3 (Nova Zelândia) Nova Zelândia
Etapa 4 (Austrália) Nova Zelândia
Etapa 5 (Estados Unidos) Fiji
Etapa 6 (Canadá) Nova Zelândia
Etapa 7 (Hong Kong) Fiji
Etapa 8 (Singapura) Quênia
Etapa 9 (França) Samoa
Etapa 10 (Inglaterra) Escócia

– 15º colocado = rebaixamento.

Pontuação:
1º – 22 pontos; 2º – 19 pts; 3º – 17 pts; 4º – 15 pts;
5º – 13 pts; 6º – 12 pts; 7º e 8º – 10 pts;
9º – 8 pts; 10º – 7 pts; 11º e 12º – 5 pts;
13º – 3 pts; 14º – 2 pts; 15º e 16º – 1 pt.


Comentários