Teve sevens entre seleções neste fim de semana: vamos conferir como foi o Africa Sevens e o Arab Sevens? Uganda e Zimbábue festajaram na África, enquanto o Oriente Médio testemunhou as estreias no rugby das seleções da Palestina e do Iraque.

 

Uganda e Zimbábue festejam na África

Kampala, em Uganda, recebeu neste fim de semana as disputas da edição 2017 do Africa Sevens, o Campeonato Africano de Sevens Masculino, que, desta vez, não contou com as presenças das duas maiores forças do continente, África do Sul e Quênia. Isso porque as duas seleções já estão garantidas na Copa do Mundo de Sevens de 2018. O torneio em Uganda valia justamente as duas outras vagas da África na competição, que acontece de quatro em quatro anos, assim como no Hong Kong Sevens de 2018, a segunda divisão da Série Mundial de Sevens.

- Continua depois da publicidade -

A Namíbia, que seria uma das favoritas do torneio, não viajou a Uganda, por questões financeiras. Com isso, a porta esteve aberta para a seleção da casa e o tradicional Zimbábue abocanharem as duas vagas. Ou, melhor, nem tão abertas. Madagascar quase frustrou os zimbabuanos, vencendo na fase de grupos. Os dois países voltaram a se enfrentar na semifinal decisiva e o Zimbábue prevaleceu 21 x 12. Uganda, por sua vez, conseguiu sua vaga superando a surpreendente Zâmbia, por 38 x 12, avançando à Copa do Mundo de Sevens pela primeira vez em sua história. A Tradicionais, Tunísia e Marrocos foram as decepções. Na grande final, Uganda falou mais alto contra os zimbabuanos com um 10 x 07.

O torneio ainda valia 2 vagas africanas para os Jogos da Commowealth do ano que vem, a Olimpíada do antigo Império Britânico. O Zimbábue, suspenso pela organização dos Jogos da Commonwealth, não conseguiu sua vaga. Com isso, Zâmbia se somará a Uganda, África do Sul e Quênia na competição. Apenas Botsuana, Gana e Maurício, que também foram colônias britânicas, também disputavam as vagas.

 

Grupo A: 1 Madagascar, 2 Zimbábue, 3 Senegal, 4 Botsuana, 5 Maurício

Grupo B: 1 Uganda, 2 Zâmbia, 3 Tunísia, 4 Marrocos, 5 Gana

 

Quartas de final

Uganda 33 x 00 Botsuana

Zâmbia 33 x 21 Senegal

Madagascar 33 x 15 Marrocos

Zimbábue 17 x 12 Tunísia

 

Semifinais Prata

Botsuana 12 x 27 Senegal

Tunísia 14 x 10 Marrocos

 

Semifinais Ouro

Uganda 38 x 12 Zâmbia

Madagascar 12 x 21 Zimbábue

 

Disputa de 9º lugar

Gana 07 x 12 Maurício

Gana 26 x 00 Maurício

 

Disputa de 7º lugar

Marrocos 10 x 00 Botsuana

 

Final Prata

Tunísia 35 x 12 Senegal

 

Disputa de 3º lugar

Madagascar 26 x 07 Zâmbia

 

Final Ouro

Uganda 10 x 07 Zimbábue

 

Classificação final: 1 Uganda (classificada à Copa do Mundo e ao Hong Kong Sevens), 2 Zimbábue (classificado à Copa do Mundo e ao Hong Kong Sevens), 3 Madagascar, 4 Zâmbia, 5 Tunísia, 6 Senegal, 7 Marrocos, 8 Botsuana, 9 Gana, 10 Maurício;

 

Marrocos vence o Arab Sevens na Jordânia

Amã, na Jordânia, foi o palco da edição 2017 do jovem Arab Sevens, o torneio de sevens do mundo árabe. O torneio era muito aguardado, pois ele marcava as estreias em jogos internacionais da Palestina e do Iraque, além dos retornos de Egito e Líbia, que estavam ausentes das competições desde antes da Primavera Árabe. O título ficou com o Marrocos, que viajou com sua seleção B para o Oriente Médio, vencendo a surpresa Egito na final.

 

Grupo A: 1 Jordânia, 2 Emirados Árabes Unidos, 3 Líbia, 4 Iraque

Grupo B: 1 Marrocos, 2 Egito, 3 Líbano, 4 Palestina

 

Semifinais Prata

Líbano 50 x 05 Iraque

Líbia 45 x 00 Palestina

 

Semifinais Ouro

Marrocos 32 x 00 Emirados Árabes Unidos

Jordânia 00 x 31 Egito

 

Decisão de 7º lugar

Iraque 12 x 10 Palestina

 

Final Prata

Líbano 31 x 19 Líbia

 

Decisão de 3º lugar

Jordânia 14 x 00 Emirados Árabes Unidos

 

Final Ouro

Marrocos 17 x 00 Egito

 

Classificação: 1 Marrocos, 2 Egito, 3 Jordânia, 4 Emirados Árabes Unidos, 5 Líbano, 6 Líbia, 7 Iraque, 8 Palestina;

 

Foto: Iraque