África do Sul supera novamente a Inglaterra. Foto: SA Rugby

ARTIGO COM VÍDEOS – Muito rugby na África neste sábado – mas também na Europa. Em Bloemfontein, a África do Sul recebeu a Inglaterra e conquistou uma inspiradora vitória por 23 x 12 que assegurou a segunda vitória seguida e o triunfo na série de duelos contra a Inglaterra, que segue em baixa e com cada vez mais pressão sobre o técnico Eddie Jones.

Enquanto isso, 3 jogos pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2019 rolaram, com a Namíbia vencendo Uganda na abertura da Copa da África e com Zimbábue e Marrocos empatando. Já na Europa a Alemanha despachou Portugal em jogo parelho até o fim e sobreviveu na Repescagem Europeia, 16 x 13, classificando-se para duelar com Samoa por vaga no Mundial 2019.

 

Springboks renascidos faturam a série contra a Inglaterra

- Continua depois da publicidade -

África do Sul e Inglaterra fizeram um jogaço na semana passada, que teve triunfo sul-africano, e a expectativa era alta para o reencontro de hoje. A Inglaterra seguia pressionada por voltar a vencer, mas os Springboks são mesmo um time renascido sob o comando do técnico Rassie Erasmus e provaram isso com um enredo bem semelhante ao da semana passada.

Quem começou melhor foi a Inglaterra, novamente, com uma verdadeira blitz de 2 tries seguidos, aos 10′ e aos 13′, com Mike Brown e Jonny May, em dois momentos inspiradores da linha da Rosa. 12 x 00.

Mas foi só da parte dos visitantes. Aos 23′ começou a reação dos Boks com Mtawarira atropelando para levar os verdes ao ataque e Vermeulen também passando por cima da defesa da Rosa para guardar o primeiro try dos anfitriões. O domínio territorial passou a pender a favor dos Boks e a Inglaterra entregou 2 penais para Handré Pollard colocar a África do Sul em vantagem antes do intervalo. 13 x 12.

Na volta dos vestiários o domínio foi todo dos Springboks que fizeram o try crucial aos 50′ em um penal try arrancado por seu scrum. Push over try! A Inglaterra ainda cedeu mais um penal para Pollard aumentar a frente e, em momento decisivo do jogo, Nathan Hughes recebeu cartão amarelo fatal, que tirou o poder de reação final dos ingleses. 23 x 12, números finais e indiscutíveis. E fica a pergunta: o que ocorre com o time de Eddie Jones nas reta final das partidas? A Inglaterra não sabe mais vencer e a África do Sul reaprendeu.

O terceiro e último jogo entre os dois países será no sábado que vem na Cidade do Cabo.

23versus copiar12

África do Sul 23 x 12 Inglaterra, em Joanesburgo

Árbitro: Romain Poite (França)

África do Sul

Tries: Vermeulen e Penal try

Conversão: Pollard (1)

Penais: Pollard (3)

15 Willie le Roux, 14 S’busiso Nkosi, 13 Lukhanyo Am, 12 Damian de Allende, 11 Aphiwe Dyantyi, 10 Handré Pollard, 9 Faf de Klerk, 8 Duane Vermeulen, 7 Pieter-Steph du Toit, 6 Siya Kolisi (c), 5 Franco Mostert, 4 RG Snyman, 3 Frans Malherbe, 2 Bongi Mbonambi, 1 Tendai Mtawarira;

Suplentes: 16 Akker van der Merwe, 17 Steven Kitshoff, 18 Thomas du Toit, 19 Jean-Luc du Preez, 20 Sikhumbuzo Notshe, 21 Ivan van Zyl, 22 Jesse Kriel, 23 Warrick Gelant;

Inglaterra

Tries: Brown e May

Conversões: Farrell (1)

15 Elliot Daly, 14 Jonny May, 13 Henry Slade, 12 Owen Farrell (c), 11 Mike Brown, 10 George Ford, 9 Ben Youngs, 8 Billy Vunipola, 7 Tom Curry, 6 Brad Shields, 5 Maro Itoje, 4 Joe Launchbury, 3 Kyle Sinckler, 2 Jamie George, 1 Mako Vunipola;

Suplentes: 16 Luke Cowan-Dickie, 17 Joe Marler, 18 Harry Williams, 19 Mark Wilson, 20 Nathan Hughes, 21 Ben Spencer, 22 Danny Cipriani, 23 Denny Solomona;

 

Namíbia larga na frente na Copa da África

Ainda no continente africano, a Copa da África de 2018 começou hoje com duas partidas válidas também pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2019. No primeiro embate, Zimbábue deixou escapar vitória crucial empatando em casa com o recém promovido Marrocos, que finalmente voltou a ter protagonismo na ovalada africana. 23 x 23.

Depois, a Namíbia recebeu a promissora Uganda mas afastou qualquer chance de crise, triunfando por contundentes 55 x 06.

No sábado que vem, a Namíbia receberá a Tunísia e o Marrocos receberá o Quênia, enquanto Zimbábue e Uganda folgarão.

 

Copa da África – Taça Ouro – Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2019

23versus copiar23

Zimbábue 23 x 23 Marrocos, em Harare

 

namibia logo copy copy copy55versus copiar06

Namíbia 55 x 06 Uganda, em Windhoek

SeleçãoJogosPontos
Namíbia525
Quênia517
Uganda59
Tunísia59
Zimbábue58
Marrocos53
- Vitória com 3 ou mais tries de diferença = 5 pontos;
- Vitória com menos de 3 tries de diferença = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota por diferença de 7 pontos ou menos pontos = 1 ponto;
- Derrota por diferença de 8 pontos ou mais = 0 pontos;

- Campeão = Classificado à Copa do Mundo de 2019;
- Vice campeão = Classificado à Repescagem Mundial para a Copa do Mundo de 2019;
- 6º colocado = Rebaixamento

 

Portugal eliminado da disputa pela Copa do Mundo de 2019

Em Heidelberg, Alemanha e Portugal duelaram pela Repescagem Europeia das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2019. Os Lobos portugueses não puderam contar com vários atletas que atuam na França, mas mesmo assim fizeram um grande jogo diante dos alemães. Portugal foi ao intervalo em vantagem de 6 x 3 e quando o asa Sebastião Villax guardou o primeiro try do jogo logo no retorno dos vestiários a impressão era que os lusos fariam a festa. Mas a Alemanha – contando finalmente com seus principais jogadores – se recompôs e o oitavo Jarrid Els fez aos 51′ try crucial à pretensões dos anfitriões, que estavam sendo inferiorizados em quase todos os aspectos do jogo. A Alemanha levou Portugal aos erros na reta final da partida e os Lobos cederam 2 penais fatais para Raynor Parkinson empatar aos 64′ e virar o placar aos 72′, assegurando um sofrido triunfo por 16 x 13.

A Alemanha viajará à Oceania e enfrentará Samoa na casa da oponente no dia 30 de junho, no primeiro de dois jogos entre os dois países, que valem vaga na Copa do Mundo. O jogo de volta será no dia 14 de julho na Alemanha.

 

Repescagem Europeia das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2019

16versus copiar13

Alemanha 16 x 13 Portugal, em Heidelberg

Árbitro: Tom Foley (Inglaterra)