Kolisi é o novo capitão da África do Sul. Foto: Gavin Barker/ BackpagePix

Rassie Erasmus, novo treinador da seleção da África do Sul, anunciou seu elenco para as 4 partidas que os Springboks realizarão em junho. Os verdes enfrentarão Gales, nos Estados Unidos, no dia 2, antes de fazerem 3 jogos seguidos contra a Inglaterra, em solo sul-africanos, nos dias 9, 16 e 23.

Foram convocados 43 atletas, incluindo 17 jogadores que jamais haviam sido chamados para test matches, incluindo destaques como o pilar Ox Nche, o terceira linha Kwagga Smith, o abertura Robert Du Preez e o ponta Makazole Mapimpi. Mas, a manchete da convocação foi a nomeação do terceira linha Siya Kolisi para a posição de capitão nas partidas contra a Inglaterra, tornando-se o primeiro atleta negro a capitanear os Springboks na história. Para o jogo contra Gales, porém, o capitão será Piet-Steph Du Toit.

Ao todo, Erasmus chamou 5 atletas que jogam na Europa, com os veteranos Bismarck Du Plessis e Frans Steyn, do Montpellier, Duane Vermeulen, do Toulon, e Willie Le Roux, do Wasps, além de Faf de Klerk, do Sale, sendo chamados e se apresentando somente para os jogos contra a Inglaterra. Entre os desfalques estão Warren Whiteley e Eben Etzebeth, que já capitanearam a seleção.

 

- Continua depois da publicidade -

Avançados: Nizaam Carr (Stormers), Bismarck du Plessis (Montpellier, França), Dan du Preez (Sharks), Pieter-Steph du Toit (Stormers), Jean-Luc Du Preez (Sharks), Thomas du Toit (Sharks), Jason Jenkins (Bulls), Steven Kitshoff (Stormers), Wilco Louw (Stormers), Frans Malherbe (Stormers), Bongi Mbonambi (Stormers), Oupa Mohojé (Cheetahs), Franco Mostert (Lions), Tendai Mtawarira (Sharks), Ox Nche (Cheetahs), Sikhumbuzo Notshe (Stormers), Trevor Nyakane (Bulls), Marvin Orie (Lions), Chiliboy Ralepelle (Sharks), Kwagga Smith (Lions), RG Snyman (Bulls), Akker van der Merwe (Sharks), Duane Vermeulen (Toulon, França);

Linha: Lukhanyo Am (Sharks), Curwin Bosch (Sharks), Damian De Allende (Stormers), Faf De Klerk (Sale Sharks, Inglaterra), Aphiwe Dyantyi (Lions), André Esterhuizen (Sharks), Warrick Gelant (Bulls), Travis Ismaiel (Bulls), Elton Jantjies (Lions), Jesse Kriel (Bulls), Willie Le Roux (Wasps, Inglaterra), Makazole Mapimpi (Sharks), S’busiso Nkosi (Sharks), Embrose Papier (Bulls), Handré Pollard (Bulls), François Steyn (Montpellier, França), Ivan van Zyl (Bulls), Cameron Wright (Sharks);

 

Quênia campeão da Rugby Africa Sevens Feminino

Gaboronne, capital de Botsuana, foi o palco no último fim de semana do Rugby Africa Sevens feminino, o Campeonato Africano Feminino, que não teve a participação da África do Sul, que inexplicavelmente abriu mão de disputar o torneio que valia vaga no Hong Kong Sevens 2019, isto é, a segunda divisão mundial, privando as Springboks de voltarem à elite da Série Mundial de Sevens no ano que vem.

Sem a concorrência da África do Sul, o Quênia dominou o torneio e conquistou o título pela primeira vez,

 

Grupo A: 1 Quênia, 2 Madagascar, 3 Senegal;

Grupo B: 1 Tunísia, 2 Uganda, 3 Zimbábue;

Grupo C: 1 Botsuana, 2 Zâmbia, 3 Marrocos;

Quartas de final: Quênia 43  07 Zâmbia; Botsuana 00 x 36 Tunísia; Uganda 12x 05 Senegal; Madagascar 24 x 05 Zimbábue;

Semifinais pelo 9º lugar: Marrocos 17 x 07 Maurício; Marrocos 26 x 05 Maurício;

Semifinais pelo 5º lugar: Zimbábue 17 x 15 Zâmbia; Botsuana 10 x 22 Senegal;

Semifinais pelo Ouro: Quênia 27 x 00 Madagascar; Uganda 10 x 05 Tunísia;

7º lugar: Botsuana 12 x 05 Zâmbia;

5º lugar: Zimbábue 19 x 05 Senegal;

Decisão de Bronze: Madagascar 07 x 22 Tunísia

Decisão de Ouro (FINAL):

Final: Quênia 29 x 07 Uganda