Stormers, Lions e Crusaders reagem no Super Rugby

Já se passaram 13 semanas e o Super Rugby vai entrando no momento agudo de sua temporada regular, com domínio neozelandês na parte de cima. A liderança segue firme nas mãos do Hurricanes, que triunfou novamente, agora sobre o combalido Sharks, para somar 10 pontos a mais que o vice Chiefs, o qual folgou na rodada, assim como Bulls e Cheetahs. Na cola do Chiefs está agora o Stormers, que reassumiu a ponta no grupo sul-africano, após vencer o Brumbies, melhor australiano. Highlanders e Waratahs, por outro lado, vacilaram, caindo diante, respectivamente, de Lions (que segue com chances de classificação) e Force, que largou a lanterna nas mãos do Reds, atropelado pelo resistente Crusaders, ainda no páreo. O Blues também voltou a ser ameaçado pela colher de pau ao ser massacrado pelo Rebels, que inesperadamente briga agora pela classificação no grupo australiano.

 

Hurricanes e Stormers crescem

O Hurricanes abriu incríveis 10 pontos de vantagem na liderança do Super Rugby com cinco jogos ainda a jogarem. A décima vitória em onze jogos foi conquistada sobre o Sharks, que já deu adeus à disputa pelo mata-mata. O embate, físico como esperado, foi um bom teste para a fase dos ‘Canes, já que o time da capital neozelandesa não contou com Barrett, Perenara e Julian Savea. Os sul-africanos começaram forte, com try logo aos 6′ de Bismarck du Plessis, após falha neozelandesa no lateral. Porém, a reação veio rápida, com try de Cory Jane aos 12′, depois de passe de Ma’a Nonu. Aos 20’, Nonu de novo apareceu bem e abriu espaço para o segundo try, de Conrad Smith. Ironicamente, o Sharks se recompôs quando reduzido a 14 homens, pelo amarelo de Oosthuizen. 14 x 10 no intervalo.

 

Na segunda etapa, os neozelandeses começaram pressionando, mas os sul-africanos viraram o marcador com try de Sithole, aos 47′, em contra-ataque mortal. A reação foi instantânea e, aos 53′, Reggie Goodes fez o terceiro try dos amarelos, que voltavam a frente. E, no fim do jogo, os ‘Canes cresceram e liquidaram a fatura contra um fatigado Sharks, que viu dois penais chutados por James Marshall e um try decisivo de Jeremy Thrush, aos 73’. Números finais, Hurricanes 32 x 24.

 

Na África do Sul, o Stormers venceu e agora tem a terceira melhor campanha da liga. A vitória, contudo, foi dramática: 25 x 24 sobre o instável Brumbies. O primeiro tempo foi dos aussies, que fizeram seu try aos 14′, com Joe Tomane, ao passo que Leali’ifano e Mogg, do lado do Brumbies, e Catrakilis, do lado do Stormers, travaram uma tensa batalha de penais, com três arremates precisos (incluindo um chute de mais de 50 metros de Mogg) para cada lado antes do intervalo. 16 x 9.

 

Com mais duas oportunidades de penais, Catrakilis deixou os sul-africanos colados no marcador no começo do segundo tempo, 16 x 15, e o jogo pegou fogo nos 20 minutos finais, com os australianos reduzidos a 14 homens após uma série de penais no scrum. Aos 61′, o time do Cabo aproveitou sua superioridade numérica e Schalk Burger encontrou o espaço para fazer o try da virada dos sul-africanos. A resposta foi imediata, com Leali’ifano chutando seu terceiro penal aos 65′, prontamente devolvido por Catrakilis um minuto depois com um drop goal certeiro. Aos 70′, David Pocock silenciou Newlands, achando o espaço após lateral para cravar o try que poderia ter dado a vitória aos Brumbies. Porém, Leali’ifano cometeu seu único erro na conversão, o Stormers seguiu em vantagem no placar e assegurou o resultado nos minutos derradeiros.

 

Lions e Crusaders conquistam grande vitórias

De olho na zona de classificação, Lions e Crusaders venceram e estão ambos agora apenas três pontos abaixo do sexto colocado Highlanders. E foi justamente no confronto direto com o Highlanders que o Lions emergiu vitorioso. Jogando em casa, o time de Joanesburgo produziu uma grande virada e manteve sua melhor campanha na década. Os neozelandeses começaram fortes, com try de Aaron Smith anulado aos 3′. O susto fez bem aos Lions, que fecharam o jogo e os espaços passaram a rarear com o placar sendo aberto aos 7′, com penal de Boshoff para os anfitriões. A partida ficou amarrada, Boshoff jogou fora penal aos 20′ e, aos 23′, Sopoaga deu o troco empatando com penal para os visitantes. O Highlanders cresceu, Sopoaga somou mais 3 pontos com drop goal aos 30′ e, aos 32′, Gareth Evans finalizou o primeiro try neozelandês na ponta. O Lions se desmontou e, antes do intervalo, Fekitoa fez linda jogada para o segundo try do Highlanders, ampliando para 20 x 3.

 

As entradas de Jantjes e De Klerk no segundo tempo mudaram a cara do Lions, que reagiu brilhantemente com try de Skosan, em troca de passes com Andries Coetzee pela ponta. Ben Smith tentou esfriar a reação sul-africana com o segundo try dos azul-e-verdes, mas Jaco Kriel fez o segundo try dos vermelhos aos 56′, em poderoso maul. Os neozelandeses sentiram e, aos 63′, Harold Vorster cravou o terceiro try dos donos da casa, que ficaram a um ponto da vitória. E ela veio em forma dramática, com dois penais certeiros de Jantjes, aos 70′ e aos 77′, fechando a vitória do Lions em 28 x 23.

 

Já o Crusaders foi uma máquina de atropelo contra o agora lanterna Reds. A disputa até se deu no primeiro tempo, com apenas 15 x 10 a favor dos donos da casa. Mas, depois do intervalo, os neozelandeses passaram impiedosamente por cima. Nadolo duas vezes,Sam Whitelock, Todd, Macilai e Bird fizeram os tries da vitória por 58 x 17. A partida pode ter sido a última de Carter e McCaw com a camisa dos Crusaders em Christchurch, já que, apesar de ter ainda quatro partidas pela frente, três serão fora de casa e o jogo a domicílio ocorrerá em Nelson.

 

Rebels derrota Blues e se aproveita de derrota do Waratahs para entrar na briga

Lions e Crusaders ainda se beneficiaram da derrota do Waratahs, sétimo colocado, apenas um ponto acima dos dois. Os ‘Tahs vacilaram e foram superados pelo fraco Western Force em sua visita ao extremo oeste australiano. Sem inspiração, os atuais campeões viram o Force fazer seus tries com Louwrens, aos 19′, e Hodgson, aos 63’, e garantiu o triunfo por 18 x 11.

 

As derrotas de Waratahs e Brumbies deram vida ao Rebels, que sonha com a classificação após vencer o Blues. E foi um atropelo em Melbourne: 42 x 22 para o time da casa, em jogo divertido e de muitos pontos, com cinco tries para os australianos e três para os neozelandeses. Com apenas quatro ponto abaixo do Brumbies, o Rebels está mais do que vivo.

 

super rugby
Super Rugby – Liga da África do Sul, Austrália e Nova Zelândia

Crusaders 58 x 17 Reds, em Christchurch

Rebels 42 x 22 Blues, em Melbourne

Hurricanes 32 x 24 Sharks, em Wellington

Force 18 x 11 Waratahs, em Perth

Lions 28 x 23 Highlanders, em Joanesburgo

Stormers 25 x 24 Brumbies, na Cidade do Cabo

 

Equipe País Cidade Jogos Pontos
Melhores de cada país
Hurricanes Nova Zelândia Wellington 16 66
Waratahs Austrália Sydney 16 52
Stormers África do Sul Cidade do Cabo 16 45
Wild Cards
Highlanders Nova Zelândia Dunedin 16 53
Chiefs Nova Zelândia Hamilton 16 48
Brumbies Austrália Canberra 16 47
Fora da zona de classificação
Crusaders Nova Zelândia Christchurch 16 46
Lions África do Sul Joanesburgo 16 42
Bulls África do Sul Pretória 16 38
Rebels Austrália Melbourne 16 36
Sharks África do Sul Durban 16 34
Cheetahs África do Sul Bloemfontein 16 26
Reds Austrália Brisbane 16 22
Blues Nova Zelândia Auckland 16 20
Force Austrália Perth 16 19

Foto: Lions x Highlanders, SuperRugby.com

Comentários