Terça e quarta-feira de All Blacks x Samoa e final do State of Origin

Quarta-feira quente na Oceania com rugby union e rugby league concorrendo pela atenção! Em Samoa, às 23h00 de terça-feira, hora de Brasília, mas já quarta-feira, hora local, Samoa recebe pela primeira vez na história os All Blacks, em jogo que vai parar a pequena nação da Oceania. Depois, às 7h00 da manhã, hora de Brasília, Brisbane, na Austrália, recebe a grande decisão do maior evento do esporte australiano, o State of Origin, a melhor de três partidas anuais entre as seleções dos estados de Queensland e Nova Gales do Sul de rugby league. A série está empatada e quem vencer será o grande campeão de 2015!

 

Carter assume a camisa 10 dos All Blacks

Jamais na história os All Blacks pisaram em Samoa. Pela primeira vez, a seleção da Nova Zelândia fará um jogo oficial em solo samoano, em preparação para o Rugby Championship, que terá início para os neozelandeses no dia 17, quando recebem em Christchurch a Argentina. A partida será a quinta na história entre os dois times, que não se enfrentam desde 2008, quando os All Blacks aplicaram 101 x 14 sobre Samoa, a maior derrota da história da seleção samoana. Foram cinco vitórias dos All Blacks e a expectativa é de novo triunfo, apesar do excelente elenco que Samoa colocará em campo e que certamente dará trabalho aos campeões mundiais.

 

Sem os atletas de Hurricanes e Highlanders, poupados, a Nova Zelândia terá a volta de Dan Carter à camisa 10, jogando ao lado de Andy Ellis, que sabe que essa é sua última chance de impressionar com a 9. George Moala fará seu debut com a camisa negra, ao passo que os veteranos Richie McCaw (capitão) e Keven Mealamu foram confirmados no XV titular.

 

Samoa contará com Tim Nanai-Williams como fullback da equipe, que contará mais uma vez com Alesana Tuilagi na ponta. A faixa de capitão estará com o oitavo Treviranus, ao passo que Census Johnston está de novo na primeira linha do time do técnico Stephen Betham.

 

samoa copyversus copiarall blacks%281%29

23h00 (hora de Brasília) – Samoa x Nova Zelândia, em Apia

Árbitro: Jaco Peyper (África do Sul)

 

Samoa: 15 Tim Nanai-Williams, 14 Alofa Alofa, 13 Paul Perez, 12 Johnny Leota, 11 Alesana Tuilagi, 10 Tusi Pisi, 9 Kahn Fotualii, 8 Ofisa Treviranus (c), 7 Jack Lam, 6 Alafoti Faosiliva, 5 Kane Thompson, 4 Teofilo Paulo, 3 Census Johnston, 2 Ole Avei, 1 Sakaria Taulafo.

Suplentes: 16 Ma’atulimanu Leiataua, 17 Viliamu Afatia, 18 Anthony Perenise, 19 Joe Tekori, 20 Maurie Faasavalu, 21 Pele Cowley, 22 Faialaga Afamasaga, 23 Ken Pisi.

 

Nova Zelândia: 15 Israel Dagg, 14 George Moala, 13 Ryan Crotty, 12 Sonny Bill Williams, 11 Charles Piutau, 10 Dan Carter, 9 Andy Ellis, 8 Kieran Read, 7 Richie McCaw (c), 6 Jerome Kaino, 5 Sam Whitelock, 4 Luke Romano, 3 Owen Franks, 2 Keven Mealamu, 1 Tony Woodcock.

Suplentes: 16 Hika Elliot, 17 Wyatt Crockett, 18 Nepo Laulala, 19 Brodie Retallick, 20 Matt Todd, 21 Brad Weber, 22 Colin Slade, 23 Charlie Ngatai

 

Hora da verdade: quem faturará o State of Origin?

A Austrália irá parar na quarta-feira e recordes de audiência de TV já são esperados para a partida final do State of Origin entre Queensland e Nova Gales do Sul. O duelo ocorre na casa de Queensland e a partida está empatada em uma vitória para cada lado, com os Maroons tendo vencido em Sydney, casa dos Blues, mas saindo derrotados por Nova Gales do Sul jogando em Melbourne, campo neutro. A vitória em Melbourne renovou as esperança dos Blues, que tiveram um desempenho louvável depois de saírem atrás.

 

Queensland perdeu seu ícone Billy Slater, mas quem o substituirá na camisa 1 é Greg Inglis, que dispensa apresentações. A novidade está na ponta, com Dane Gagai, do Newcastle Knights, estreando na equipe. Cooper Cronk está confirmado como halfback, o que empolga o torcedor de Queensland, que não esquece da derrota em casa no ano passado para os Blues. A sede de recuperar a taça é imensa do lado dos Maroons, que, apesar da vantagem do mando de jogo, têm maior pressão sobre suas costas.

 

Nova Gales do Sul tirou o peso de cima de si na temporada passada, rompendo a série de oito anos consecutivos de títulos de Queensland. Os Blues vão com força máxima para o duelo e, pela primeira vez em dezessete anos, foram capazes de repetir a escalação do jogo anterior, do qual saíram vencedores. Paul Gallen, novamente, será o líder do time azul, que buscará moer os Maroons, no jogo de contato. Enquanto Queensland tem vantagem na dupla criativa, de Thurston e Cronk, sempre brilhante, é no pack que os Blues podem levar vantagem, ao passo que na linha a situação é de equilíbrio, com Queensland mesclando a experiência de Inglis com a pouca rodagem de State of Origin de Chambers e Gagai, e Nova Gales do Sul se apoiando na forma ascendente de Josh Dugan e Michael Jennings, jogando ao lado dos entrosados irmãos Morris.

 

Quem vai levar o duelo? O favoritismo é leve a favor dos Maroons, mas tudo pode acontecer.

 

queensland maroonsversus(14)nsw blues

07h00 (hora de Brasília) – Queensland Maroons x New South Wales Blues, em Brisbane

 

Maroons: 1 Greg Inglis, 2 Darius Boyd, 3 Will Chambers, 4 Justin Hodges, 5 Dane Gagai, 6 Johnathan Thurston, 7 Cooper Cronk, 8 Matt Scott, 9 Cameron Smith (c), 10 Nate Myles, 11 Aidan Guerra, 12 Sam Thaiday, 13 Corey Parker.

Interchange: 14 Michael Morgan, 15 Josh Papali’i, 16 Matt Gillett, 17 Jacob Lillyman

 

Blues: 1 Josh Dugan, 2 Will Hopoate, 3 Michael Jennings, 4 Josh Morris, 5 Brett Morris, 6 Mitchell Pearce, 7 Trent Hodkinson, 8 Aaron Woods, 9 Robbie Farah, 10 James Tamou, 11 Beau Scott, 12 Ryan Hoffman, 13 Paul Gallen (c).

Interchange: 14 Trent Merrin, 15 Boyd Cordner, 16 David Klemmer, 17 Josh Jackson.

 

Comentários