Austrália é medalha de ouro no Rugby em Cadeira de Rodas; Brasil é 8º

Com direito a 10.570 pessoas para a grande final (recorde mundial da modalidade e recorde nacional para qualquer rugby) o Rugby em Cadeira de Rodas se despediu da Arena Carioca 1 e do Rio 2016 com a Austrália faturando a medalha de ouro pela segunda paralimpíada consecutiva ao vencer os Estados Unidos em uma final de arrepiar na prorrogação por 59 x 58. O Japão, por sua vez, despachou o Canadá, campeão dos Jogos Parapan-Americanos de 2015, e levou para casa a medalha de bronze, sua primeira medalha na história na modalidade.

 

O Brasil fechou os Jogos Paralímpicos com o oitavo lugar, saindo sem vencer, mas mostrando grande evolução para uma modalidade que tem somente 8 anos de existência no país.

 

Primeira fase teve emoções até o fim

Com bons públicos, a fase de grupos do Rugby em Cadeira de Rodas viveu jogos muito parelhos entre as grandes potências mundial. O Brasil teve dificuldades contra adversários poderosos no Grupo A e terminou no último posto, sendo superado por Canadá (62 x 48), na quarta-feira, Austrália (72 x 45), na quinta-feira, e Grã-Bretanha (52 x 32), na sexta-feira. Australianos e canadenses também venceram os britânicos, com jogos empolgantes (Austrália 53 x 51 e Canadá 50 x 49) e fizeram na sexta-feira um duelo de titãs, que acabou com a vitória da Austrália (atual campeã paralímpica e mundial) apenas na prorrogação, por  63 x 62, estando perdendo com menos de 1 minuto para o fim por 62 x 61.

 

No Grupo B, Estados Unidos e Japão dominaram Suécia e França e fizeram a decisão do primeiro lugar também em jogo de tirar o fôlego, vencido pelos americanos (maiores campeões paralímpicos, com 3 ouros na história) por 57 x 56 também na prorrogação.

 

Estados Unidos e Austrália na decisão

No sábado, as semifinais provaram a força dos grandes favoritos ao ouro. Diferente de outras partidas da fase de grupos, Austrália e Estados Unidos se impuseram com vantagens um pouco mais folgadas, mas em jogos que não foram nada fáceis. Os estadunidenses despacharam seus rivais canadenses por 60 x 55, dando o troco nos vizinhos, que no ano passado haviam batido os EUA na final dos Jogos Parapan-americanos. Já a Austrália não deu chances ao Japão e se impôs por 63 x 57. Foram mais de 10 mil pessoas à Arena Carioca 1, quebrando o recorde da modalidade – e chegando muito perto do público registrado em Deodoro para o Rugby Sevens.

 

O Brasil se despediu com derrota para a França na disputa pelo 7º lugar, 59 x 54, em mais uma demonstração de evolução do time brasileiro. Já na disputa pelo 5º lugar deu Grã-Bretanha sobre a Suécia, 56 x 42.

 

Prorrogação dourada

O domingo de despedida foi de novo recorde de público, superando a marca de 10.500 pessoas no ginásio. E os dois jogos finais foram bem distintos. No primeiro embate, o medalhista de prata de 2012, o Canadá, não teve fôlego para segurar a máquina japonesa, que já sonha alto para 2020. 52 x 50 para os asiáticos na decisão do bronze. Ikesake, com 19 gols, e Ike, com 18, foram os nomes da peleja para os japoneses, enquanto Maddell marcou nada menos que 35 gols para os canadenses.

 

Depois, a grande final foi entre as maiores potências do Rugby em Cadeira de Rodas, Austrália, ouro 2012, e Estados Unidos, ouro em 1996, 2000 e 2008. E o jogo correspondeu às expectativas, sendo dramático até o fim, com os dois lados empatando em 49 x 49 no tempo normal. Na prorrogação, os Steelers australianos (como são chamados) falaram mais alto e faturaram o bi com 59 x 58. Batt, com 27 gols, e Bond, com 21, foram os nomes dos verde e ouros.

 

rio 2016 paralimpicos

Jogos Paralímpicos – Rugby em Cadeira de Rodas – de 14 a 18 de setembro

Quarta-feira, 14 de Setembro

10h30 – Austrália 53 x 51 Grã-Bretanha

14h15 – Estados Unidos 51 x 42 França

16h00 – Japão 50 x 46 Suécia

19h15 – Canadá 62 x 48 Brasil

 

Quinta-feira, 15 de Setembro

10h30 – Suécia 44 x 54 United States

14h15 – Grã-Bretanha 49 x 50 Canadá

16h00 – Japão 57 x 52 França

19h15 – Austrália 72 x 45 Brasil

 

Sexta-feira, 16 de Setembro

10h30 – França 47 x 55 Suécia

14h15 – Brasil 32 x 52 Grã-Bretanha

16h00 – Estados Unidos 57 x 56 Japão

19h15 – Canadá 62 x 63 Austrália

 

Classificação

Grupo A: 1 Austrália, 2 Canadá, 3 Grã-Bretanha, 4 Brasil;

Grupo B: 1 Estados Unidos, 2 Japão, 3 Suécia, 4 França;

 

Sábado, 17 de Setembro

10h30 – França 59 x 54 Brasil – Disputa pelo 7º e 8º lugar

14h15 – Estados Unidos 60 x 55 Canadá – Semifinal

16h00 – Austrália 63 x 57 Japão – Semifinal

19h15 – Grã-Bretanha 56 x 42 Suécia – Disputa pelo 5º lugar

 

Domingo, 18 de Setembro

09h00 – Canadá 50 x 52 Japão – Disputa pelo Bronze

12h30 – Estados Unidos 58 x 59 Austrália – Disputa pelo Ouro

 

OURO – Austrália

PRATA – Estados Unidos

BRONZE – Japão

 

Foto: IWRF

Comentários