Tudo pronto para a Tupis e Teros pela terceira rodada do ARC

ARTIGO COM VÍDEOS – Brasil e Uruguai farão nesse sábado seu 25º duelo da história, em jogo válido pela terceira rodada do Americas Rugby Championship. O palco da partida será o estádio Domingo Burgueño, em Maldonado, tradicional sede do anual Seven Punta, mas onde Teros e Tupis jamais se enfrentaram em jogos de XV.

 

O peso histórico é contrário ao Brasil, que não derrota o Uruguai desde 1964 (um tabu já tanto comentado e que estimula os Tupis, que nunca estiveram tão próximos desde então de lhe colocar um fim). No ano passado, os Tupis flertaram com a vitória em Barueri pelo ARC, caindo por apenas 33 x 29, a menor diferente de pontos entre os dois lados desde 1964. Porém, no Sul-Americano, no Allianz Parque, a vitória uruguaia foi maior, 36 x 14.

 

Em solo uruguaio, o Brasil venceu apenas uma vez, em amistoso em 1963, por 3 x 0, e o último duelo na Banda Oriental, ocorrido em 2015, acabou em derrota brasileira por 48 x 09. Com isso, o confronto de 2017 ganha ares de afirmação dos Tupis, que precisam voltar a ter um grande resultado contra os Teros em campo adversário.

 

Para o confronto, Rodolfo Ambrosio manteve quase a mesma linha que encarou os EUA, apostando novamente na dupla do Jacareí Cruz e Josh como 9 e 10. A única troca foi na ponta, com Robert ganhando a titularidade no lugar de Stefano. Entre os forwards foram feitas mais trocas. Chabal deu lugar na primeira linha a Pedrinho Bengaló, enquanto na terceira linha Matias começará jogando e Gelado fará sua volta ao XV titular, com Buda e Ige passando para o banco de reservas. As mudanças se somaram na reserva. Com Texugo lesionado, Endy, do Curitiba, ganhou sua oportunidade, ao passo que os jovens Blade e Ariel, do Jacareí, que estiveram na seleção M20 em 2016, ganharam novo teste com o escrete principal. Com relação ao time que encarou o Uruguai (e perdeu por apenas 33 x 29) no Americas Rugby Championship de 2016, em Barueri, foram 6 mudanças no XV dos Tupis.

 

Do lado uruguaio, o técnico Esteban Meneses reforçou os Teros escalando dois nomes importantes da Copa do Mundo de 2015, que entrarão “novos em folha” para a partida, sem o desgaste dos embates contra EUA e Argentina, apostando em cinco trocas no time do jogo passado. Entraram o segunda linha e capitão do Mundial, Juan Manuel Gaminara, recuperado de lesão, o pilar Mario Sagario, que jogou na temporada passada pelo gigante Munster, da Irlanda, o centro Andrés Vilaseca e o ponta Leandro Leivas, além da volta do segunda linha Diego Ayala, que começou no banco contra os argentinos. Meneses renovou sua segunda linha de olho no lateral brasileiro, ganhando altura. O ponta dos Jaguares, Nicolás Freitas, que jogará neste ano o Super Rugby, foi mantido, o que significa que os uruguaios terão seu XV mais forte até aqui no torneio, com força nas formações e potência na linha.

 

O Uruguai sofreu muito na rodada passada contra a Argentina, sentindo o desnível físico da partida. O Brasil, por outro lado, também sofreu contra os EUA, fazendo um jogo quase inteiro sem posse de bola. Entretanto, o desgaste sofrido pelos Teros aparentou ter sido maior do que o sofrido pelos Tupis, que vem evoluindo constantemente no aspecto físico, o que significa que o embate corpo a corpo deverá ser menos desnivelado do que é historicamente, com o Brasil tendo boas chances de equilibrar o jogo físico contra os uruguaios. Se o Brasil teve bons momentos no lateral neste ano, o Uruguai mostrou muita força no scrum contra os argentinos.

 

Clássico da América do Norte

Outro grande clássico pelo Americas Rugby Championship será visto no Canadá, com os Canucks recebendo seus grandes rivais, os Estados Unidos. O jogo é determinante para os dois lados, em especial para os canadenses, que já perderam em casa para os argentinos. As Águias ainda não encararam a Argentina e sabem que a vitória é obrigatória para seguirem na luta pela taça.

 

Historicamente o Canadá goza de grande vantagem sobre os EUA, tendo vencido mais do que o dobro de vezes do que perdeu para seus vizinhos. Porém, a hegemonia canadense foi por água abaixo nos últimos anos, com os estadunidenses tendo derrotado seus vizinhos nos últimos 4 jogos, um recorde para as Águias. Para quebrar o jejum que vem desde 2013, os Canucks estarão mais fortes, com o retorno do pilar Barkwill (com passagem pelo Super Rugby, pelo Force, em 2012) e a entrada do bom scrum-half Phil Mack, jogando ao lado do abertura Robbie Povey. Já os EUA mantiveram o time que venceu o Brasil. com apenas quatro trocas: Anthony Purpura, Peter Malcolm e Chris Baumann voltaram a serem titulares e Ryan Matyas ganhou lugar na linha.

 

Antes, abrindo a rodada, o Chile receberá a líder Argentina, que tem tudo para somar mais uma vitória para seguir com tudo na competição. Os chilenos ainda não somaram pontos na classificação e qualquer ponto ganho será uma imensa conquista.

 

Europa não parou não

O Six Nations terá uma interrupção nesse final de semana, mas o rugby europeu de seleções seguirá com tudo com a segunda rodada do Rugby Europe Championship, o “Six Nations B”. A jornada será aberta com a Geórgia recebendo a embalada Alemanha, em jogo que colocará à prova mais uma vez o ascendente time alemão, que acaba de fazer história uma quase completa Romênia. Os Lelos, por outro lado, não perdem em casa pelo torneio europeu desde 2004, quando caíram contra Portugal.

 

No mesmo horário, Romênia e Espanha fazem o que promete ser o jogo mais parelho e empolgante da vez, pois os Leões largaram muito bem vencendo a Rússia e provando serem reais candidatos à vaga na Copa do Mundo, enquanto os romenos jogam pela recuperação. Já em Bruxelas, Bélgica e Rússia farão confronto de times derrotados na estreia. Por fim, Portugal e Polônia ainda duelarão pelo Rugby Europe Trophy, o “Six Nations C”, após ambos vencerem bem em suas estreias, em rodadas realizadas no fim do ano passado.

 

Sábado, dia 18 de fevereiro

*Horários de Brasília

romênia copyversus copiarespanha(3)

09h00 – Romênia x Espanha, em Bucareste – Rugby Europe ChampionshipRugby Europe TV AO VIVO

 

Histórico: 33 jogos, 31 vitórias da Romênia e 2 vitórias da Espanha. Último jogo: Espanha 18 x 21 Romênia, em 2016 (Europeu de Nações);

 

belgica logoversus copiarrussia copy copy copy copy copy

12h00 – Bélgica x Rússia, em Bruxelas – Rugby Europe ChampionshipRugby Europe TV AO VIVO

 

Histórico: 4 jogos e 4 vitórias da Rússia. Último jogo: Bélgica 20 x 34 Rússia, em 2014 (Europeu de Nações);

 

portugal rugby logoversus copiarpolonia

13h00 – Portugal x Polônia, em Lisboa – Rugby Europe TrophyRugby Europe TV AO VIVO

 

Histórico: 7 jogos, 4 vitórias de Portugal e 3 vitórias da Polônia. Último jogo: Portugal 39 x 26 Polônia, em 2002 (Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2003);

 

chile logo novoversus copiarUAR_copy_copy.jpg

19h00 – Chile x Argentina XV, em Talcahuano – Watch ESPN AO VIVO

Árbitro: Ricardo Sant’Anna (Brasil)

 

Chile: 1 Claudio Zamorano, 2 Manuel Gurruchaga, 3 Gonzalo Martínez, 4 Mario Mayol, 5 Nelson Calderón, 6 Cristóbal Niedmann, 7 Anton Petrowitsch, 8 Benjamín Soto, 9 Juan Pablo Larenas, 10 Jorge Castillo, 11 Martín Verschae, 12 Ricardo Sifri, 13 José Ignacio Larenas (c), 14 Martín Fernández, 15 Rodrigo Fernández;

Suplentes: 16 Martín Mendoza, 17 Sebastián Valech, 18 José Tomás Munita, 19 Manuel Dagnino, 20 Eduardo Orpis, 21 Sergio Bascuñán, 22 Francisco González Moller, 23 Mauricio Urrutia

 

Argentina XV: 1 Nicolás Solveyra, 2 Axel Zapata, 3 Eduardo Bello, 4 Franco Molina, 5 Ignacio Larrague, 6 Francisco Gorrissen, 7 Santiago Montagner, 8 Rodrigo Bruni, 9 Lautaro Bazán, 10 Juan Cruz González, 11 Germán Schulz, 12 Bruno Devoto, 13 Juan Cappiello (c), 14 Santiago Álvarez, 15 Fernando Luna;

Suplentes: 16 Marcelo Brandi, 17 Francisco Ferronato, 18 Alejo Brem, 19 Pedro Ortega, 20 Lautaro Bavaro, 21 Sebastián Cancelliere, 22 Tomás Granella, 23 Bautista Delguy;

 

Histórico: 1 jogo e 1 vitória da Argentina XV, 52 x 15, em 2016 (Americas Rugby Championship);

 

uru novo copy copyversus copiartupi logo

21h00 – Uruguai x Brasil, em Maldonado/Punta del Este – ESPN AO VIVO

Árbitro: Pablo de Luca (Argentina)

 

Uruguai: 1 Mateo Sanguinetti, 2 Martín Espiga, 3 Mario Sagario, 4 Ignacio Dotti, 5 Diego Ayala, 6 Juan Manuel Gaminara (c), 7 Gonzalo Soto, 8 Alejandro Nieto, 9 Santiago Arata, 10 Germán Albanell, 11 Nicolás Freitas, 12 Andrés Vilaseca, 13 Juan Manuel Cat, 14 Leandro Leivas, 15 Rodrigo Silva;

Suplentes: 16 Facundo Gattas, 17 Matías Benítez, 18 Juan Echeverría, 19 Lorenzo Surraco, 20 Juan Diego Ormaechea, 21 Guillermo Lijtenstein, 22 Gastón Gibernau, 23 Manuel Diana;

 

Brasil: 1 Wilton Rebolo “Nelson” (São José), 2 Daniel Danielewicz “Nativo” (Desterro), 3 Pedro Bengaló (Desterro), 4 Lucas Piero “Bruxinho” (Desterro), 5 Diego Lopez “Diegão” (Pasteur), 6 Matheus Daniel “Matias” (Jacareí), 7 Cléber Dias “Gelado” (SPAC), 8 Nick Smith (SPAC), 9 Matheus Cruz (Jacareí), 10 Josh Reeves (Jacareí), 11 De Wet Van Niekerk (Band Saracens), 12 Moisés Duque (São José), 13 Felipe Sancery (São José), 14 Robert Tenório (Pasteur), 15 Daniel Sancery (São José);

Suplentes: 16 Endy Willian (Curitiba), 17 Vitor Ancina (Curitiba), 18 Matheus Rocha “Blade” (Jacareí), 19 André Arruda “Buda” (Desterro), 20 João Luiz da Ros “Ige” (Desterro), 21 Beukes Cremer (Poli), 22 Luan Soares Smanio (Desterro), 23 Ariel Rodrigues (Jacareí);

 

Histórico: 24 jogos, 21 vitórias do Uruguai e 3 vitórias do Brasil. Último jogo: Brasil 14 x 36 Uruguai, em 2016 (Sul-Americano);

 

canada copy copyversus copiarusa_rugby_logo

23h00 – Canadá x Estados Unidos, em Burnaby/Vancouver – ESPN+ AO VIVO

Árbitro: Damián Schneider (Argentina)

 

Canadá: 1 Rob Brouwer, 2 Ray Barkwill (capt.), 3 Matt Tierney, 4 Conor Keys, 5 Reegan O’Gorman, 6 Lucas Rumball, 7 Ollie Nott, 8 Admir Cejvanovic, 9 Phil Mack, 10 Robbie Povey, 11 Taylor Paris, 12 Guiseppe du Toit, 13 Nick Blevins, 14 Dan Moor, 15 Brock Staller;

Suplentes: 16 Benoît Pifféro, 17 Djustice Sears-Duru, 18 Cole Keith, 19 Liam Chisholm, 20 Lucas Albornoz, 21 Gordon McRorie, 22 Gradyn Bowd, 23 George Barton;

 

Estados Unidos: 1 Anthony Purpura, 2 Peter Malcolm, 3 Chris Baumann, 4 Nate Brakeley, 5 Nick Civetta, 6 Todd Clever (c), 7 Tony Lamborn, 8 Cam Dolan, 9 Shaun Davies, 10 Will Magie, 11 Nate Augspurger, 12 JP Eloff, 13 Bryce Campbell, 14 Ryan Matyas, 15 Mike Te’o;

Suplentes: 16 James Hilterbrand, 17 Dino Waldren, 18 Ben Tarr, 19 Siaosi Mahoni, 20 John Quill, 21 David Tameilau, 22 Ben Cima, 23 Spike Davis;

 

Histórico: 55 jogos, 38 vitórias do Canadá, 16 vitórias dos Estados Unidos e 1 empate. Último jogo: Estados Unidos 30 x 22 Canadá, em 2016 (Americas Rugby Championship);

 

Domingo, dia 19 de fevereiro

georgia copy copy copyversus copiaralemanha logo aguia

09h00 – Geórgia x Alemanha, em Kutaisi – Rugby Europe ChampionshipRugby Europe TV AO VIVO

 

Histórico: 5 jogos e 5 vitórias da Geórgia. Último jogo: Geórgia 59 x 07 Alemanha, em 2016 (Europeu de Nações);

 

Classificação do Americas Rugby Championship

Equipe Apelido P J V E D 4+ -7 PP PC SP
Argentina XV Argentina XV 14 3 3 0 0 2 0 122 28 94
Estados Unidos Eagles 14 3 3 0 0 2 0 131 60 71
Canadá Canucks 6 3 1 0 2 2 0 76 86 -10
Uruguai Teros 6 3 1 0 2 1 1 58 98 -40
Brasil Tupis 4 3 1 0 2 0 0 32 77 -45
Chile Cóndores 0 3 0 0 3 0 0 28 98 -70

 

Classificação do Rugby Europe Championship

Seleção Jogos Pontos 2017 Pontos 2017-2018 (Eliminatórias)
Geórgia* 2 10
Romênia 2 5 5
Alemanha 2 4 4
Espanha 2 4 4
Rússia 2 4 4
Bélgica 2 1 1
*Não disputa as Eliminatórias

– Vitória com 3 ou mais tries de diferença = 5 pontos;
– Vitória com menos de 3 tries de diferença = 4 pontos;
– Empate = 2 pontos;
– Derrota por 5 pontos ou menos pontos = 1 ponto; –
_______
– Último colocado em 2017 = Disputa de Repescagem contra o Rebaixamento contra o campeão do Rugby Europe Trophy;
_______
ELIMINATÓRIAS PARA A COPA DO MUNDO DE 2019
– Somatória dos torneios de 2017 e 2018;
– Geórgia já está classificada para a Copa do Mundo de 2019 e seus jogos não valem pelas Eliminatórias;
– Melhor equipe de 2017-2018, excluindo a Geórgia, garante vaga na Copa do Mundo de 2019;
– Segunda melhor equipe garante vaga na Repescagem Europeia;

 

Classificação do Rugby Europe Trophy

Seleção Jogos Pontos
Holanda 2 10
Portugal 2 09
Moldávia 3 06
Polônia 2 04
Suíça 2 04
Ucrânia 3 00

– Vitória com 3 ou mais tries de diferença = 5 pontos;
– Vitória com menos de 3 tries de diferença = 4 pontos;
– Empate = 2 pontos;
– Derrota por 5 pontos ou menos pontos = 1 ponto

– Campeão – classificado à Repescagem de Promoção contra o último colocado do Rugby Europe Championship (1ª divisão) e classificado ao mata-mata da Repescagem Europeia das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2019;
– Último colocado – Rebaixado à Conference 1 (3ª divisão);

Brasil x Uruguai – Americas Rugby Championship 2016

Brasil x Uruguai – Sul-Americano 2016


Foto: Fotojump

Comentários