Niterói passa com tudo pelo Guanabara e se aproxima da classificação

O Niterói, líder do Grupo C da Taça Tupi, venceu o Guanabara pela quinta rodada do torneio e segue com impressionantes 100% de aproveitamento até aqui. O clássico fluminense terminou em 67 a 3 para o time rubronegro, que está a 1 ponto de sua classificação matemática. Ou menos do que isso. Caso o Rio Branco não some 5 pontos diante do Londrina no próximo fim de semana, em jogo remarcado pelo Grupo A, o Niterói já estará garantido na próxima fase.

 

A partida realizada no campo da UFF, começou morna. O time da casa tinha a posse de bola, mas não avançava. Nem de longe lembrava a equipe da vitoria por 60 pontos na semana passada. A posse da bola trocou de mãos quando Dedé, do Niterói, tomou amarelo e o time da casa ficou com menos um durante dez minutos. No entanto, o Guanabara também não levava perigo ao in-goal rubronegro.

 

Por volta do minuto 12, houve um choque de cabeça entre Raul, do Niterói, e Caio, do Guanabara. Os atletas tiveram sangramento, foram atendidos e tiveram de deixar o campo. A partida ficou paralisada por cerca de dez minutos.

 

Depois do reinício, o Guanabara continuou com a posse de bola, mas sem conseguir avanço. Com um penal o time visitante abriu o placar com Alemão. A pontuação do Guanabara serviu para acordar os rubro- negros que passaram a jogar o rugby que colocou a equipe como o melhor ataque da competição. Velocidade na linha, apoios e tries em profusão.

 

Três minutos depois da abertura do placar, Gregg recebeu na ponta, depois da rápida troca de passes ainda no campo de defesa, e avançou até o in-goal sem contestação. David Grael acertou um difícil chute de conversão próximo a linha lateral. Logo depois, foi a vez do mesmo David marcar o seu try. Antes que o primeiro tempo chegasse ao fim, Estrela tirou três marcadores e o árbitro com um giro e fez mais um.

 

Os visitantes tentavam pressionar a defesa rubronegra no campo do adversário no segundo tempo. No entanto, assim como na partida anterior o Niterói foi mais efetivo na segunda etapa do que na primeira. A equipe estava com contra-ataques afiados e, assim, abriu a vantagem do segundo tempo. Maurinho, David, Montanha, Marcinho (2), Estrela, Franco, Geudsy foram os autores dos tries da etapa final.

 

Na última rodada da primeira fase, o Niterói joga contra Poli para definir o primeiro do grupo. Caso vença, o time rubronegro vai ser o dono da melhor campanha da competição. Em caso de derrota, o Niterói só não garantirá sua vaga caso não some ponto-bônus contra a Poli, a Poli some ponto-bônus ofensivo, o Rio Branco vença e some bônus ofensivo contra Londrina e Wallys, o Wallys some um bônus defensivo contra o Rio Branco e ainda desconte a diferença de saldo de pontos atual com relação ao Niterói, que é de 18 pontos a favor da equipe fluminense hoje. Uma combinação improvável.

 

Placar final: Niterói 67 x 03 Guanabara

Árbitro: Régis Dantas

Local: UFF Gragoatá – Niterói, RJ

 

Niterói

Tries: David (2), Estrela (2), Marcinho (2), Gregg, Maurinho, Montanha, Franco e Geudsy

Conversões: David (6)

 

Guanabara

Penal: Alemão (1)

 

Escrito por: Alexandre Costa

 

Clube Cidade (Estado) Pts J V E D 4+ 7- PP PC
Grupo A
Wallys Louveira (SP) 24 6 5 0 1 4 0 206 69
Rio Branco São Paulo (SP) 24 6 5 0 1 4 0 258 59
Maringá Hawks Maringá (PR) 11 6 2 0 4 3 0 159 251
Pé Vermelho Londrina (PR) 1 6 0 0 6 0 1 50 295
Grupo B
Niterói Niterói (RJ) 30 6 6 0 0 6 0 273 84
Poli São Paulo (SP) 21 6 4 0 2 4 1 194 118
BH Rugby Belo Horizonte (MG) 11 6 2 0 4 3 0 142 203
Guanabara Rio de Janeiro (RJ) 0 6 0 0 6 0 0 47 251
Grupo C
San Diego Porto Alegre (RS) 28 6 6 0 0 4 0 218 47
Serra Caxias do Sul (RS) 17 6 3 0 3 3 2 157 137
Charrua Porto Alegre (RS) 15 6 3 0 3 2 1 170 93
BC Rugby Balneário Camboriú (SC) 0 6 0 0 6 0 0 56 324

 

Comentários