Os boatos sobre o futuro do Top 14 francês e do PRO12 celta estão sendo alvos de especulações crescentes.

Na França, a discussão agora é a expansão do Top 14 para 16 clubes (um futuro Top 16) já para a próxima temporada. A proposta veio do Bayonne, clube rebaixado para a segunda divisão nesta temporada, e agora o assunto já está sendo analisado pela LNR (a liga francesa, organizadora do campeonato) e pelo Canal+ (detentor dos direitos de transmissão da liga francesa). Entre os motivos está o crescente orçamento dos clubes franceses e o medo de clubes médios com o Bayonne de que se crie um abismo entre as receitas das duas divisões.

Já pelos lados do PRO12, além de uma possível expansão para a América do Norte e da relocação das equipes italianas, o assunto agora é a possível expansão da liga (já não mais celta, e sim atlântica) para a África do Sul e para a Alemanha.

No início deste mês, foi noticiado que os Cheetahs, equipe sul-africana que está ameaçada de ser cortada do Super Rugby, teria recebido convite do PRO12 para se transferir de liga. O mesmo é especulado que tenha ocorrido com o Kings, outra equipe sul-africana ameaçada de sair do Super Rugby, uma vez que a África do Sul terá duas equipes cortadas da liga do Hemisfério Sul para a próxima temporada.

- Continua depois da publicidade -

Já ontem, o assunto foi a Alemanha. Hans Peter Wild, bilionário alemão que está próximo de comprar o Stade Français, da França, também está sendo vinculado à criação de uma equipe profissional alemã para ingressas em breve no PRO12.

Espanha e Geórgia também foram recentemente cogitadas para terem franquias no PRO12, que poderá em breve saltar para 16 ou mesmo 18 equipes. Atualmente, participam do PRO12 (a velha Liga Celta) 12 equipes, sendo 4 de Gales, 4 da Irlanda, 2 da Escócia e 2 da Itália. A esperar pelos anúncios oficiais.

 

Goromaru deixa o Toulon

Na França, outra notícia ganhou as manchetes na segunda-feira. O fullback japonês Ayumu Goromaru, uma das mais caras contratações do Toulon, está de saída do clube, sem ter brilhado. O jogador retornará a seu clube da Top League japonesa, o Yamaha Jubilo, no segundo semestre.

 

London Irish vai se reforçando

De volta à Premiership inglesa, o London Irish vai se reforçando para buscar a permanência na elite. O pilar fijiano Manasa Saulo, ex Toulon, o segunda linha samoano Filo Paulo, ex Treviso, e o terceira linha australiano Jake Schatz, com duas aparições pelos Wallabies, foram os reforços da vez.