Nova Zelândia e Inglaterra na final do Mundial Junior!

ARTIGO ATUALIZADO COM VÍDEOS – Eles estão de volta à final do Campeonato Mundial Junior! Depois de dois anos seguidos longe da final da maior competição M20 do mundo, a Nova Zelândia voltará a disputar o título em 2015, ao despachar a temida França na semifinal de hoje por implacáveis 45 x 7. Já a atual bicampeã mundial, a Inglaterra, mostrou sua força e, mesmo após terminar como a melhor segunda colocada na fase de grupos, com derrota para os franceses nas costas, os ingleses cresceram contra a badalada África do Sul e venceram com categoria, 28 x 20, para a final do Mundial Junior pela sexta vez em oito edições. Um número alvissareiro para o futuro do rugby inglês.

 

A grande final acontece no próximo sábado, dia 20, com o Stadio Giovani Zini, em Cremona, para 20 mil lugares, recebendo os grandes duelos. Já o Stadio Luigi Zaffanella, em Viadana, receberá a outra partida que receberá as atenções de todos: o jogar contra o rebaixamento ao Troféu Mundial Junior, que opõe Samoa e a seleção da casa, a Itália, único time que ainda não venceu no torneio.

 

Nova Zelândia e Inglaterra na decisão!

Muitos diziam que a Nova Zelândia ainda não havia convencido, com seu pack aquém do ideal. Na primeira semifinal contra a França, os Baby Blacks calaram os críticos e tiveram um desempenho de campeões do mundo. A França, apontada como uma das favoritas ao título, mostrou rapidamente a força de seu monstruoso pack cravando o primeiro try do jogo em maul finalizado por Castets. Porém, a Nova Zelândia massacrou na sequência, aproveitando-se da grande deficiência aos Bleuets: eles deixam o oponente jogar. Contra a Nova Zelândia, dona da mais perigosa linha do Mundial Junior, isso se provou fatal. Bastou o pack preto manter os avanços franceses sob controle que a genialidade de homens como Tevita Li, Akira Ioane, Jack Goodhue, Otere Black e Anton Lienart-Brown apareceu.

 

O primeiro golpe veio aos 11′, com contra-ataque e try de Tevita Li, puxado por Anton Lienert-Brown. Os neozelandeses ainda tiveram um try anulado por passe para a frente, mas não havia tempo ruim. Com Akira Ioane quebrando a defesa francesa, o segundo try não tardou e saiu aos 27′ com o próprio Ioane. A França sentiu o golpe e não conseguiu jogar na mesma velocidade e intensidade dos Baby Blacks, que chegaram ao terceiro try com Li, aos 30′, e ao quarto com Ioane, aos 34′. Só pinturas. 31 x 7 no intervalo.

 

Os Bleuets até começaram bem o segundo tempo, mas o nocaute veio rápido. Aos 53′, Li matou o jogo com seu hat-trick, para se tornar o maior artilheiro de tries da história d Mundial Junior, aproveitando turnover seguido de chute e erro na recepção francesa. Os neozelandeses cozinharam o restante da partida e Goodhue fechou o placar com mais um try no fim. 45 x 7 eloquentes dos Garotos de Preto.

 

Na sequência, África do Sul e Inglaterra entraram em campo valendo a outra vaga na grande final, em confronto entre os dois últimos campeões do Mundial Junior. Os sul-africanos chegaram à peleja como favoritos, após campanha perfeita na primeira fase, contra uma Inglaterra que vinha de derrota doída diante da França, quando o pack francês atropelou a Rosa. Porém, diante do poderoso pack dos Boks, os ingleses tiveram um rendimento muito maior, e garantiram uma grande vitória por 28 x 20, para irem a sua terceira final seguida.

 

O jogo começou parelho, como esperado, com os dois times trocando penais para levar o placar a 6 x 6. Tudo mudou aos 22′, quando o capitão e terceira linha sul-africano Hanro Liebenberg recebeu cartão amarelo por tackle alto, o que se provou decisivo e, aos 22′, foi a vez do segunda linha Jason Jenkins seguir o mesmo caminho. Com um homem a menos e com um scrum a favor da Inglaterra a 5 metros do in-goal, a África do Sul cometeu o disparate de formar com apenas 7 homens. Resultado: push-over try para a Inglaterra, com James Chisholm finalizando. Os ingleses assumiram o controle do jogo e o abertura Rory Jennings começou a mostrar toda a sua qualidade, primeiro com um try anulado e, depois, aos 39′, com o segundo try para os britânicos, dando vantagem de 18 x 6 para os ingleses.

 

A volta dos vestiários não se provou melhor para os sul-africanos, que seguiram cometendo muitos erros e mostrando nenhuma criatividade ou inteligência tática. Jennings, aos 54′, somou mais um penal para a Inglaterra e, aos 70′, o centro Tompkins selou a vitória com o terceiro try dos atuais campeões. A África do Sul ainda teve tempo para dois tries de honra, com Malcolm Jaer e Daniel Du Plessis, mas era tarde. 28 x 20, Rosa na final.


Samoa e Itália irão para o jogo de vida ou morte

Nas semifinais contra o rebaixamento, Argentina e Japão se garantiram mais um ano na elite mundial. Os Pumitas se reergueram das derrotas na primeira fase e atropelaram a anfitriã Itália por 46 x 5, com nove tries e 31 x 0 só no primeiro tempo. O Japão, por sua vez, foi contra os prognósticos e se salvou do rebaixamento ao derrotar Samoa por 29 x 12, chegando a abrir 26 x 5 no placar. Destaque para o fullback Ryuji Noguchi, autor de um try, três conversões e um penal. Com isso, Samoa e Itália jogarão a partida que vale o rebaixamento para o Troféu Mundial Junior de 2016.

 

Completando o torneio, nas semifinais pelo 5º lugar, a Austrália superou a Escócia, 31 x 21, em jogo aguerrido da parte dos escoceses, com cinco try para os Young Wallabies e três para a Escócia. Destaque para o fullback da Austrália, Jonah Placid, autor de dois tries.  Já Gales superou a Irlanda no outro jogo, 22 x 12, após abrir 22 x 0 no marcador.


world rugby copy

World Rugby U20s Championship – Campeonato Mundial Junior 2015 – na Itália

Semifinais

Disputa de 9º a 12º lugares

Argentina 46 x 5 Itália, em Calvisano

Samoa 12 x 29 Japão, em Viadana

 

Disputa de 5º a 8º lugares

Austrália 31 x 21 Escócia, em Viadana

Irlanda 12 x 22 Gales, em Viadana

 

Disputa de 1º a 4º lugares

Nova Zelândia 45 x 7 França, em Calvisano

África do Sul 20 x 28 Inglaterra

 

FinaisSábado, dia 20 de junho

06h00 – Argentina x Japão, em Viadana – Decisão do 9º lugar

08h00 – Escócia x Irlanda, em Viadana – Decisão do 7º lugar

10h00 – Austrália x Gales, em Viadana – Decisão do 5º lugar

11h30 – Itália x Samoa, em Cremona – Decisão do 11º lugar (contra o rebaixamento)

13h30 – França x África do Sul, em Cremona – Decisão do 3º lugar

15h30 – Nova Zelândia x Inglaterra, em Cremona – FINAL

 

*Horários de Brasília

 

Comentários