Brasil perde para o Paraguai no Sul-Americano

O Brasil começou jogando muito bem e assim foi por mais da metade do primeiro tempo, mas esse jogo não foi suficiente para que o Brasil vencesse a partida de hoje no Estádio da Montanha em Bento Gonçalves (RS). Se vencesse, manter-se-ia na primeira divisão do Torneio Sul-Americano de Rugby.

O Brasil dominou as ações no começo da primeira etapa. Dominou os scrums e os rucks e passava a bola muito bem. Cometia erros pequenos o que impedia de transformar o domínio em pontos no placar. Apesar disso, conseguiu um penal ao atropelar o scrum paraguaio e Grilo converteu em pontos. Brasil 3 x 0. Dez minutos depois, Estrela, em uma corrida pela ponta esquerda, anotou o try brasileiro. Na tentativa de conversão, Grilo não foi feliz e chutou para fora.

A partir dos 20 minutos, Paraguai conseguiu equilibrar o jogo e pressionou o Brasil, em algumas vezes até dentro dos 22 metros dos Tupis. O Brasil conseguia anular as principais investidas dos Yakarés, mas no finalzinho da etapa, Sérgio Alvarenga conseguiu anotar um try para o time do Chaco. Ele mesmo converteu e os Yakarés encostaram no placar. A primeira etapa terminou 8 x 7 para o Brasil.

Ao retornar para a segunda etapa, notou-se que os paraguaios voltaram mais entusiasmados e melhores para o jogo. O trabalho nos vestiários foi melhor aproveitado pelos Jacarés que pelos Tupis e logo após o início do segundo tempo, após um penal no scrum, Alvarenga converte penalidade e o Paraguai virava o placar. Paraguai 10 x 8.

O Brasil se desestabilizou e passou a cometer erros de fundamentos, principalmente de passes e knock-ons, que complicaram o jogo dos Tupis. Os forwards do Brasil não ganhavam mais os scrums e nos line-outs também se complicavam. Isso permitiu aos Yakarés a controlarem o jogo e não demorou para o Paraguai ampliar. Quatro minutos depois, Alejandro Montiel, anotou seu try após uma parada geral da defesa do Brasil, com vacilo de grilo no domínio de uma bola no fundo.  E o try foi convertido por Alvarenga.

O Brasil voltou a se concentrar no jogo, mas suas jogadas foram bem anuladas pela defesa dos Yakarés. O Brasil pressionou, mas não rompeu a defesa paraguaia. Mas em um penal a menos de 5 minutos, Rodox,  que entrou no segundo tempo converteu e deu esperanças para os Tupis. Esperança que ruiu menos de dois minutos depois com a conversão de mais um penal por Alvarenga, dando números finais ao placar – Brasil 11 x 20 Paraguai.

Com este resultado, o Paraguai se mantém na elite do rugby da América do Sul e os Tupis terão que disputar em novembro uma repescagem contra o vencedor do Sul-Americano B para permanecer na Divisão A do Torneio Sul-Americano. A Colômbia venceu a edição de 2014, e a de 2015 ainda será disputada.

 

cbru_novo_logo_brasil_rugby 11 versus copiar 20    paraguai copy

 

Brasil 11 x 20 Paraguai

Torneio Sul-Americano A

Estádio da Montanha em Bento Gonçalves

 

Brasil:

Try: Estrela

Penais: Grilo e Rodox

1 – Abud (Jequitibá); 2 – Nelsinho (São José); 3 – Jardel (Brummers); 4 – Bruxinho (Desterro); 5 – Rosa (Band Saracens); 6 – Camelo (SPAC); 8 – Nick (SPAC); 7 – Matias (capitão) (Jacareí); 9 – Beukes (Pasteur); 10 – Grilo (São José); 11 – Yan (Curitiba); 12 – Pedrinho (São José); 13 – Estrela (Niterói); 14 – Macaxeira (URA); e 15 – Zé (SPAC).

Suplentes: 16 – Vitão (Curitiba); 17 – Carnaval (SPAC); 18 – David (Pasteur); 19 – Paixão (Lousã – Portugal); 20 – Tissot (Curitiba); 21 – Bruninho (Jacareí); 22 – Léo (Ilhabela) e 23 – Rodox (Desterro).

 

Paraguai: 

Tries: Alvarenga e Montiel.

Conversões: Alvarenga (2)

Penais: Alvarenga (2)

Alvaro Rojas, Christian Martínez, Juan Gavigán, Andrés Nasser, Alejandro Montiel, Carlos Plate, Leonardo Glitz, Miguel Jara, Gonzalo Bareiro, Gerard Cuttier, Horacio Aguero, Diego Argaña (C), Mateo Arévalo, Sergio Alvarenga, Hugo Chávez, Gustavo Zárate, Martín Sitjar, César De Brix, José Lezcano, Luis Mauger, Alejandro Feldman, Juan Martín Ortiz, Pablo Espínola e Joaquín Vera.

 

Comentários